Publicidade
Publicidade

Embora as #mulheres tenham conquistado cada vez mais um espaço considerável na sociedade em busca de igualdade de gênero, historicamente a mulher já sofreu muito por sua condição de gênero. Isso porque a sociedade entendeu, por muito tempo, que o homem seria superior à mulher, [VIDEO] ‘afogando’ qualquer esperança de elas terem um tratamento igualitário. Essa luta ainda é constante até hoje, e alguns países ainda punem severamente as suas mulheres por serem consideradas infiéis, e a mesma pena não vale para o homem, protegido pela heteronormatividade que já assassinou milhões de mulheres em várias partes do mundo, confira:

1- ‘Taca pedra na Geni’

No islamismo a mulher sofre até a morte caso seja pega em um caso de adultério.

Publicidade

Vários homens se reúnem e dão cabo a vida da mulher apedrejando-a até a morte. Isso parece loucura, mas é bastante comum em alguns países onde esse extremismo religioso prevalece ditando a vida da sociedade que sofre com penas brutais como essa.

2- Índia

O país considerado um dos mais ricos entre os emergentes está na lista de piores castigos para mulheres infiéis. Se a mulher se casou recentemente e cometeu uma traição ela é amarrada e diversos homens podem a estuprar como ‘#Castigo’. O marido tem de ficar olhando qualquer homem que queira a estuprar sem nada poder fazer. Por lá o adultério é algo que suja não somente a família, mas toda a sociedade e essa pena é cometida em vilarejos e locais pequenos que possuem autonomia administrativa.

3- Turquia e a morte de mulheres infiéis

Embora já tenha sido abolida (graças a Deus) as mulheres infiéis turcas sofreram por mais de cem anos vários ataques onde a família escolhia de que forma ela morreria.

Publicidade

Entre os castigos estão a morte por facadas e até o isolamento total, onde elas eram presas em caixas de madeira e ali ficavam até morrerem sozinhas.

4- Partida ao meio na Mongólia

Durante muito tempo as mulheres infiéis eram partidas ao meio na Mongólia, em sinal de sua traição extraconjugal. O marido [VIDEO] era responsável pela morte, que acontecia em público, e era ele que arrancava o coração de sua esposa, como forma de punimento, que já foi abolido há mais de um século no país.

5- Banhada no vinagre na Coreia

Antes mesmo da divisão das Coreias em do Norte e Sul, muitas mulheres já foram covardemente assassinadas neste território. A esposa infiel era banhada em vinagre de arroz por várias horas, e somente após a absorção do vinagre pelo corpo da vítima é que a morte acontecia. Com o corpo inchado pelo vinagre, o estrago da agressão física era maior, fazendo os órgãos da mulher romperem-se com mais facilidade. #infidelidade