Publicidade
Publicidade

Há alguns anos, um vídeo em que uma menina aparece fazendo fortes declarações sobre a vontade que ela tinha de assassinar toda a sua família e de torturar [VIDEO] seu irmão viralizou na web. O vídeo faz parte de um dos documentários mais aterrorizantes existentes. Ele conta toda a história de #Elizabeth Thomas e foi denominado como 'A Ira de um Anjo'. A menina começou a ser abusada sexualmente por seu pai biológico quando tinha apenas 1 ano de idade e, com isso, desenvolveu uma vontade de matar as pessoas.

O documentário foi gravado há mais ou menos 23 anos. No vídeo, a menina, com 6 anos, falava fortes palavras, incomuns para uma criança que deveria estar brincando e aproveitando a sua infância.

Publicidade

A garota chegou a falar para as pessoas que a estavam entrevistando que sentiu vontade de assassinar todos os seus entes queridos.

As duas crianças acabaram sendo encontradas em uma casa em um estado bastante debilitado. Beth gritava muito em seu quarto e seu irmão se encontrava em um berço com uma mamadeira perto de si que continha um leite estragado devido ao tempo que estava ali. Na época, eles moravam com seus pais biológicos antes de serem levados para o orfanato, onde foram adotados por outra família.

Julie e Tim adotaram Beth e seu irmão, Jonathan. O menino foi bastante maltratado por Beth quando era apenas um bebê.

Após as crianças serem resgatadas, Elizabeth acabou iniciando um longo tratamento para superar os abusos sofridos na casa de seus pais biológicos, que mudaram totalmente sua personalidade, tornando-a uma pessoa má.

Publicidade

Casal que adotou as crianças não sabia que elas sofriam abusos

Julie e Tim não tinham ideia do sufoco que iriam passar em casa com a adoção das crianças. Eles não foram avisados sobre os traumas que elas tinham vivenciado e acabaram ficando surpresos com o temperamento de Beth. Corriqueiramente, a menina bolava alguns planos em sua cabeça de como iria matar os seus pais e também fazia ameaças ao seu irmãozinho.

Beth dava a entender que não tinha mais jeito e que seu gênio tinha se tornado muito perverso a ponto de não existir saída para ela.

Porém, com muito amor e carinho, a família foi conquistando novamente a menina, e dando sentido à sua vida. Beth chegou a passar por um forte tratamento psicológico e várias terapias para amenizar todo o sofrimento que ela sentia dentro de si mesma. Essa foi uma fase difícil para o casal adotivo, que tinha que manter certa vigília para evitar que algo de ruim pudesse acontecer com eles ou com o irmão de Beth.

Beth superou o momento traumático e hoje ajuda outras crianças que sofreram traumas

Muitos internautas que assistiram ao documentário de Beth ficaram chocados com o que viram e acharam que ela não tinha mais solução.

Publicidade

Porém, com o passar do tempo, Beth acabou mudando o seu comportamento agressivo e hoje ela consegue ter uma vida como qualquer outra pessoa. Ela se formou em uma faculdade e hoje se dedica a ajudar crianças que sofreram traumas na infância - assim como ela.

Beth cursou enfermagem e trabalha em um hospital nos Estados Unidos. Hoje ela não apresenta comportamento agressivo ou sinais de psicopatia [VIDEO].

#Bizarro #psicopata