Publicidade
Publicidade

Um caso impressionante de tentativa de assassinato acabou com um desfecho nada comum. Acontece que a #Mulher que seria a vítima da emboscada não morreu, e ainda apareceu em seu próprio funeral para “assombrar” o marido [VIDEO]assassino.

Tudo começou quando Noela Rukundo viajou de Melbourne, na Austrália, onde vivia com o seu #Marido, para Burundi, seu país natal na África.

A mulher recebeu a notícia de que sua madrasta, por quem tinha grande apreço, havia falecido. Por isso viajou imediatamente para prestar apoio aos seus familiares e participar da despedida.

No hotel, ela conversou com o marido, Balenga Kalala, que sugeriu que ela saísse para caminhar e respirar, livrando-se da tensão do enterro.

Publicidade

E foi então que o terror aconteceu.

O homem havia contratado alguns assassinos que estava aguardando por Noela na saída de seu hotel em Burundi. Quando a mulher seguiu os conselhos do marido, e saiu para dar uma volta, ela foi abordada por um carro com três homens dentro, que a puxaram e cobriram seu rosto.

Marido ao telefone manda matar a esposa, ma se dá mal

Os raptores de Noela começaram então a questionar o que ela teria feito para esse “homem” que mandou assassiná-la. Apesar de apavorada, ela conseguiu raciocinar e perguntou quem era o tal homem mandatário de sua execução.

Os assassinos ligaram para Balenga Kalala e o colocaram no viva voz. No momento em que ele deu ordem para que ela fosse morta, a mulher desmaiou.

Noela decidiu ir ao próprio funeral e deixou seu marido apavorado

A surpresa foi imensa quando ela despertou e descobriu que ainda estava viva.

Publicidade

O grupo que deveria matá-la afirmou então que não executam crianças e mulheres, e ainda entregaram a ela um pen drive com todas as provas contra seu marido.

Em segurança, ela voltou para a Austrália com um plano em mente: ir ao próprio funeral. Quando chegou em Melbourne, de fato seu marido já havia convocado a todos para se despedir da mulher, alegando que ela havia sofrido um acidente durante a viagem.

Ele até mesmo recebeu doações de vizinhos para ajudar com as despesas. A esposa então aguardou do lado de fora da casa enquanto cada convidado saia, e quando o homem estava completamente só, ela entrou na casa.

Em entrevistas, a mulher contou que o marido achou que ela fosse um fantasma. Apavorado [VIDEO], ele se aproximou dela e tocou seu rosto. Quando viu que era real, começou imediatamente a se desculpar.

Com o pen drive entregue pelo capanga, ela tinha provas suficientes para incriminá-lo. O homem confessou o crime e disse que queria matá-la por ciúmes, pois achava que ela o estava traindo.

Apesar das alegações, Balenga Kalala foi condenado a 9 anos de prisão. Noela diz que ainda houve a voz do marido autorizando sua execução e sofreu muita represália da comunidade africana em Melbourne, que a culpa pela prisão do homem. #relaçao