Publicidade
Publicidade

Bom dia. Essas foram as últimas palavras ditas por Nainika Kiko, de 8 anos, para seus pais. A partida tão repentina dessa criança deixa sentimento de culpa em seu pai - que naquele dia, para agradar a filha, preparou o café da manhã. O que não se esperava era que aquela manhã seria marcada por uma tragédia que mudaria a vida de toda a família - a morte de Nainika. Após tomar seu café da manhã, a #menina veio a óbito, deixando o sentimento [VIDEO] de dor e culpa no pai, que na manhã daquele dia se empenhou para agradar a filha.

A tragédia se deu por meio das panquecas preparadas pelo pai da garotinha

Durante a manhã, o pai de Nainika [VIDEO], preparava as panquecas, enquanto sua filha acordou e sentou-se à mesa para seu desjejum.

Publicidade

A rotina habitual do café da manhã, naquele dia, viraria uma cena de terror. Após comer as panquecas, a jovem foi vítima de um ataque anafilático – que a levou à morte. Assustado, o pai tentava socorrer a filha, sem entender o que havia gerado a ocorrência do ataque.

O ataque anafilático, é uma reação alérgica grave que ocorre poucos instantes após o contato com determinada substâncias a que se tem alergia. A gravidade dessa reação se dá pela instantânea obstrução das vias aéreas do corpo e pela aceleração cardíaca provocada na pessoa. No organismo infantil, a ocorrência desses sintomas tem sua gravidade e aceleração triplicadas, necessitando de imediato socorro. Em casos de ocorrência o ideal é recorrer a ajuda médica, o SUS oferece atendimento, através do telefone 192, e direciona uma ambulância para o local para dar os primeiros socorros.

Publicidade

Pai se sentiu culpado pela morte da menina, que ficou internada dependendo de aparelhos para sobreviver

No caso de #Nanika Kiko, o rápido socorro não foi capaz de evitar a tragédia. Os pais que já reconheciam alergias na filha, prestaram o socorro imediato e levaram a mesma até o hospital. Infelizmente, o ataque se deu em altos níveis e fez com que Nanika ficasse internada, dependendo de aparelhos para sobreviver. O pai, desolado se sentiu culpado pela morte da filha.

Após cinco dias de internação, os pais optaram por acabar com o sofrimento da filha, que não esboçava nenhuma reação ao tratamento. Eles concordaram com os médicos e desligaram os aparelhos. Essa com certeza é uma das histórias tristes e que alertam a população para que procurem se informar sobre alergias. A informação é muito importante para que acidentes trágicos como o de Nanika não acontecem. #morreu