Publicidade
Publicidade

Praticamente em quase todos as vias públicas atualmente, existem câmeras de segurança [VIDEO]espalhadas por todos os lados, com intuito de inibir a ação criminosa dos fora da lei. No entanto, o que temos vistos pelos noticiários, que muitas das vezes essas câmeras têm servido mesmo apenas para registrar as filmagens a ação criminosa do bandido roubando o cidadão de bem, isso, quando o indivíduo não perde a vida.

Em se tratando de locais privados, sabemos que é proibido a filmagem não autorizada da intimidade das pessoas. Porém, recentemente, no mês outubro, aconteceu um episódio com um casal americano que teve sua privacidade invadida na cidade de Longboat Key, na Flórida.

Publicidade

Na época, uma câmera escondida foi descoberta no detector de fumaça que fica localizado no teto posicionado acima da cama do apartamento que tinha sido alugado pelo Airbnb.

A partir desse fato, os viajantes passaram a ter mais uma possível preocupação: a privacidade garantida durante as hospedagens nos quartos de hotéis pelo mundo afora.

Principalmente com a revolução tecnológica nos dias atuais, onde cada dia surgem no mercado novos dispositivos inteligentes de gravação e pinholes (lentes minúsculas), além de dispostos inescrupulosos para invadir a privacidade dos outros, é preciso tomar muito cuidado. Por esse motivo, é que mostraremos o método para detectar a existência de câmeras escondidas, [VIDEO] pois isso poderá deixar sua próxima viagem mais tranquila.

Para realizar o procedimento de detecção, a pessoa deverá chegar com seu celular em mãos, ao entrar no quarto, fechar as cortinas, desligar as luzes, ligar a câmera do telefone, sem ativar o flash, e girar ao redor dos locais como quartos, antessalas e banheiros.

Publicidade

Caso apareça um ponto vermelho no visor do celular, significa que existe alguma câmera camuflada no recinto.

Olho mágico

Acredit-se que ninguém gostaria de ser pego de surpresa tendo suas fotos particulares expostas na internet. Nem ser protagonista em algum episódio de uma filmagem secreta [VIDEO], como aconteceu no ano de 2008 com Erin Andrews, repórter esportiva, do Fox Sports nos Estados Unidos.

Na época, ela foi filmada nua através olho mágico durante sua hospedagem em um hotel na cidade de Nashville. No mês de março de 2016, ela recebeu uma indenização de US$ 55 milhões, sendo que cinquenta e um por cento dessa quantia foram pagos por Michael David Barrett, que é o autor das gravações não autorizadas e executivo do ramo de seguros. A outra parte do valor foi paga pelo grupo que é proprietário do hotel. Assim sendo, aconselha-se que durante a estadia, toda vez que retornarem a seus quartos, repitam a operação, passo a passo, para verificar se tem alguma câmera instalada em suas acomodações, para filmagens não autorizadas. #smartphone #Caso de polícia #Tecnologia