Publicidade
Publicidade

Adotar um bichinho é um ato de amor. Nos últimos tempos, muitas pessoas têm preferido adotar seus animais de estimação ao invés de comprá-los de criadouros especializados.

As razões vão desde os maus-tratos que os animais utilizados para a reprodução sem limites podem sofrer em um destes locais, ou até mesmo a imensa quantidade de animais que vivem nas ruas sem a oportunidade de viver em um lar cercado de carinho.

Recentemente, a curiosa história de uma família norte-americana que adotou um cãozinho da raça Golden Retriever, resgatado de um abrigo chinês, chamou a atenção nas redes sociais. O caso começou quando o cachorro passou a apresentar um comportamento bastante intrigante.

Apesar de ser um cão amável, obediente, carinhoso e muito bem-comportado, havia algo no animal que estava deixando seus donos perplexos.

Publicidade

O cachorro simplesmente não dormia durante a noite. A aparente falta de sono do companheiro peludo fez com que o casal que o adotou começasse a se preocupar com o bichinho.

Para averiguar se, de fato, o cachorro não dormia, os donos passaram a gravar o ambiente noturno da casa, para entender o que poderia estar tirando o sono do animal; entre as suspeitas, a família suspeitava de algum perigo próximo ou de que o cachorro estivesse doente.

Foi então que os donos perceberam que o cão se sentava todas as noites do lado de fora do quarto principal da casa, onde o casal dormia com a porta aberta. O animal passava a noite ali, observando os donos sem fechar os olhos em nenhum momento.

Preocupados, os donos do animal decidiram levá-lo ao veterinário. O Golden Retriever estava com a saúde perfeita.

Publicidade

Então o veterinário sugeriu que pudesse ser algo psicológico. Para entender o que se passava com o cachorro, o médico analisou casos em que o mesmo ocorria à outros cães e concluiu que se tratava de uma situação pós-traumática.

À procura do motivo para o estranho comportamento do animal, os donos voltaram ao abrigo e perguntaram a respeito da história do cachorro. Os administradores do local informaram à nova família do cãozinho que ele havia sido deixado ali pelo antigo dono quando sua esposa ficou grávida. O animal chegou ao abrigo adormecido. O cão teria sido sedado durante a noite e adormecido em sua casa antes de acordar em um local completamente desconhecido, e isso poderia ter produzido nele uma espécie de ''trauma''. Por isso, todas as noites o cachorro se recusava a dormir e ficava atento para não perder os donos de vista, pois associava o sono noturno ao ''desaparecimento'' dos antigos donos.

A solução que a nova família encontrou para a insônia de seu bichinho teria sido colocar a caminha do animal ao lado de sua própria cama, para que o cão se sentisse seguro o bastante para poder dormir a noite.

Publicidade

Se a história do cachorrinho com insônia pós-traumática é realmente verdade, é impossível dizer. Mas a moral da história é que animais também tem sentimentos, incluindo medo e insegurança, portanto, cabe aos seres humanos que decidem conviver com um bichinho, a responsabilidade pela vida e o bem-estar daquele pequeno ser. Abandonar um companheiro animal pode causar profundas feridas no coração dele. #Adoção #emoção #Cachorros