Publicidade
Publicidade

Um #estudo de um site de namoro foi investigar qual o perfil do adúltero comum. Muitas vezes, as pessoas idealizam como será aquele que mais trai, e que tipo de homem (ou de mulher) é mais susceptível de trapacear seu parceiro. No entanto, o resultado poderia não ser o mais esperado e, aparentemente, o adúltero mais comum é uma surpresa para muitos. Novas pesquisas revelaram que as pessoas ricas e trabalhadoras são mais propensas a trapacear [VIDEO], especialmente os homens.

Os que mais ganham

O site IllicitEncounters.com descobriu que o adúltero mais comum, na Inglaterra, ganha 227 mil reais por ano, após taxas. Esse valor é muito maior do que a renda média nacional, que é de cerca de 120.500 reais anuais.

Publicidade

Nesse site de namoro para pessoas casadas, estão inscritos mais de 60.000 executivos e profissionais financeiros, dos quais 65% são homens.

Os resultados também revelaram que 1% dos seus membros traz ganhos domésticos de mais de 4 milhões por ano, o que os deixa logo no percentual superior.

Pessoas que trabalham muitas horas

As pessoas da classe trabalhadora também são mais propensas a trapacearem, de acordo com as estatísticas. O site pesquisou 600 de seus membros que admitiram a traição, e descobriram que 29% trabalham 60 horas por semana, 34% trabalham 40 horas por semana e 20% trabalham 80 horas. O que deixa uma pergunta importante: como eles têm tempo para um caso?

No entanto, muito tempo gasto no trabalho pode ser a própria razão pela qual seu relacionamento, em casa, não vai bem. Na verdade, 73% dos entrevistados disseram que muitas horas no trabalho significava que eles passam muito menos tempo com seu parceiro e 66% disseram que eles têm menos momentos a dois [VIDEO] com o parceiro, do que costumavam ter.

Publicidade

No entanto, como o tempo já era um problema para um relacionamento, fazer malabarismos com um segundo parceiro pode ser difícil, por isso, 45% das pessoas admitem ter um caso com alguém do trabalho.

Como se explica essa relação

O porta-voz do site, Christian Grant, explica: "Pessoas bem-sucedidas já nascem viciadas no trabalho. Elas vivem e respiram suas carreiras, trabalham muitas horas e valorizam sua carreira acima de tudo. Isso significa que as relações com os entes queridos são excelentes. Mas eles ainda são humanos. Eles ainda querem um relacionamento físico, mas chegar em casa atrasado para encontrar seu parceiro já dormindo não é ideal, então um relacionamento com um colega pode ser o próximo passo".

Outro estudo, realizado pelo site de namoro extra-marital Saphrina, revelou que dois terços dos adúlteros começam trapaceando seu conjugue nos primeiros cinco anos de casamento. #intimidade #adultério