Publicidade
Publicidade

O título desta matéria tem causado uma grande divisão de opiniões nas redes sociais. Algumas pessoas acreditam, outras custam a acreditar, mas o fato é verídico. O ocorrido não é algo comum na medicina. Nesse caso, a mulher engravidou de gêmeos e, após o nascimento dos #Bebês, a mulher resolveu fazer alguns testes de DNA, que lhe trouxeram uma imensa surpresa: a menina era do seu amante, enquanto o menino era de seu esposo, um caso surpreendente de gêmeos de pais diferentes.

A mulher, que não teve o nome divulgado, reside em Nova Jersey, nos Estados Unidos. Ela ficou muito feliz por ter gêmeos, porém algo chamou a atenção dela: eles eram bem diferentes um do outro.

Publicidade

A menina nasceu morena e com cabelo enrolado, enquanto o menino nasceu loiro, de cabelo liso e olhos claros. A cena chamou a atenção de milhares de pessoas no país.

A mulher estava certa de que o pai dos gêmeos era o seu amante. Na época, ela pensou em se separar do marido, contudo, quando foram preparar as papeladas do divórcio, eles entraram em conflito para tomar uma decisão quanto à pensão e à custódia. Eles foram até o Superior Tribunal de Justiça do Estado, no Condado de Passaic, onde, após fazer alguns exames, o juiz Sohail Mohammed revelou que o espermatozoide e o óvulo criaram uma raridade médica, fazendo assim com que um filho fosse de cada homem. A informação foi divulgada pelo jornal “The New Jersey Law Journal”.

Ao final de tudo, o homem que era tido como o pai dos gêmeos acabou sendo considerado responsável legal por apenas uma das crianças.

Publicidade

O outro filho acabou sendo concebido durante uma relação íntima que a mulher teve com seu amante uma semana depois de ter tido relações com o marido [VIDEO].

Como já citamos, esse tipo de acontecimento é pouco comum, porém existe a possibilidade de a mulher ter duas ovulações e duas fecundações simultâneas, como no caso dessa mulher que teve relações sexuais com o marido e em poucos dias com o seu amante. Podemos dizer que o nascimento desses bebês é um verdadeiro ‘milagre divino’.

A ginecologista e obstetra Jennifer Wu, que atende no Hospital Lenox Hill, em Manhattan, disse que o caso dessa mulher era de uma #superfecundação, um tipo de fenômeno raro, que se vê apenas em ilustrações de livros de medicina, em que se retratam casos de bebês brancos e negros que são gêmeos.

Ainda segundo ela, um espermatozoide pode viver por até cinco dias dentro do corpo da mulher, de modo que, se uma mulher tem relações sexuais com um homem e ovula e, logo em seguida, tem relações sexuais com outro homem – no período de até uma semana – os espermatozoides dos dois rapazes podem fertilizar dois óvulos diferentes.

Veja como estão os bebês hoje:

#gemeos