Publicidade
Publicidade

No dia 6 de novembro, um acontecimento inusitado e que ainda permanece misterioso ocorreu no Japão. Mayuko Matsumoto, uma senhora de 82 anos de idade, residente na região sul do país asiático, foi encontrada por sua filha em estado preocupante. A idosa apresentava cerca de 20 cortes ao longo do rosto, o qual se encontrava completamente coberto de sangue.

“Quando nós a encontramos, o rosto dela estava encharcado de sangue a partir de seu queixo até mais acima. Minha mãe estava coberta de sangue e nós não tínhamos ideia do que havia ocorrido”, relatou a filha de Mayuko Matsumoto à emissora japonesa RKK.

O caso chamou a atenção das autoridades japonesas, dada a gravidade dos ferimentos encontrados no rosto da senhora.

Publicidade

As feridas foram tão profundas que os investigadores encararam o caso a princípio como uma tentativa de homicídio. Mas o que torna esse misterioso caso policial ainda mais intrigante é o principal suspeito de ter cometido o suposto ataque: um gato.

Ainda de acordo com a emissora RKK, o que levou as autoridades a essa suspeita foi fato de não terem sido encontrados sinais de arrombamento em nenhum lugar da residência da vítima. Além disso, os cortes no rosto da idosa também seriam semelhantes a arranhões causados por garras de felinos. Com esses indícios em mente, os investigadores passaram então a buscar por alguns gatos de rua pela região onde mora a vítima. Eventualmente, foi encontrado um #animal cujas patas estavam manchadas de sangue, o qual, de acordo com a emissora japonesa NHK, foi enviado para a perícia, que realizará testes com vistas a verificar se o DNA presente nas amostras pertence à senhora de 82 anos, o que confirmaria que o referido gato teria sido o responsável pelo ataque e pelos ferimentos causados.

Publicidade

Mas, por enquanto, o mistério sobre a autoria do ataque persiste, já que a idosa está sendo submetida a cuidados de emergência devido aos ferimentos e ainda encontra-se impossibilitada de falar.

O caso ganhou grande repercussão tanto na mídia local quanto em veículos estrangeiros, como o "The Sun", o "Independent" e o "Daily Mail".

Procurado pela agência francesa de notícias AFP para emitir uma versão oficial sobre o caso, um porta-voz da #Polícia japonesa negou-se a comentar. Entretanto, ele também não desmentiu as informações amplamente divulgadas na imprensa sobre o felino ser o provável responsável pelo ataque à senhora Matsumoto. #Japão