Publicidade
Publicidade

Imagina só!

Certa manhã, a estudante Sonia Schwamach acorda, vai até a janela e fica entediada ao ver aquele mesmo prédio atrapalhando a vista.

Não tem problema!

Afinal, no dia seguinte, ao acordar no mesmo quarto, ela pode caminhar até a mesma janela e abrir as cortinas para contemplar uma linda paisagem!

Simples assim!

“É isso mesmo! E é muito divertido”, alegra-se a jovem.

Inusitado

A estudante pode escolher a vista que bem quiser porque tem o privilégio de morar em uma #casa giratória.

A curiosidade está guardada em Ituporanga (SC), conhecida como ‘Capital Nacional da Cebola’, situada a 180 quilômetros de Florianópolis.

Publicidade

Na chegada, os livros de visita - que já colheram a assinatura de milhares de curiosos -, além da escada em caracol, logo, revelam parte do segredo.

O piso superior tem três quartos e banheiro. Até aí, nada demais. Mas escondido no canto da sala é que está o mecanismo central capaz de provocar a surpresa: uma caixa de madeira que possui uma grande roda com um pegador; uma espécie de manivela.

Sensacional

Quem usa as mãos para girar a manivela, logo ouve o ranger de engrenagens. Até uma criança consegue rodar.

E, se a pessoa não tiver labirintite, vai achar graça, pois algo inusitado acontece...

Sim! Todo o andar de cima da casa começa a mover lentamente.

A capacidade giratória é de 360 graus, ou seja, é perfeitamente possível fazer a casa dar uma volta completa. Para a direita ou para a esquerda.

Publicidade

‘Mil e uma utilidades’

A #invenção permite mais do que fugir da rotina.

Dá para deslizar a varanda e sentir o conforto da sombra em dias quentes ou, então, mudar a posição dos quartos e escapar do barulho intenso dos motores dos veículos que trafegam na rodovia em frente e, assim, dormir sossegado.

Genial!

O inventor da casa giratória é um agricultor, já aposentado, descendente de imigrantes europeus.

Ele não é arquiteto, nem engenheiro. Concluiu apenas os dois primeiros anos de escola. Autodidata, Jens Cellaurius explica que teve a ideia porque, à tarde, o sol ardia demais na pele, o que estragava o momento de tomar o bom e velho chimarrão na varanda da casa.

A façanha de Jens é resultado da criatividade e da força de vontade. “Não tenho estudo, mas eu penso muito. É dia e noite, onde eu ando, sempre estou planejando”, confidencia.

Bem bolado...

O sistema utiliza eixos, dezenas de rolamentos e engrenagens que correm sobre dois grandes círculos de aço instalados sob o piso superior da casa giratória.

Publicidade

Pela parte central, a casa recebe energia elétrica e água. A tubulação de esgoto desce por dentro da escada em caracol que gira com a parte de cima.

Dona Almira Berger e filha Sonia tiram todo proveito possível da invenção. A ex-mulher de Jens diz que, além de poder curtir o chimarrão na sombra, a maior vantagem é girar os quartos para que fiquem na posição do sol e não precisar tirar as cobertas de dentro, poupando, dessa forma, a trabalheira de levar tudo para o varal.

Projetos

Jens Cellaurius, aos 71 anos, foi morar sozinho em uma residência nova. E adivinhe! A casa também gira, porém, com a ajuda de motores, instalados [VIDEO] para economizar esforço físico.

A segunda obra do gênio tem apenas um andar. Por isso, até a garagem gira, e com o carro dele dentro. Assim, Jens pode escolher em qual direção quer sair dirigindo...

Agora, só falta uma casa inteira andar por trilhos, não é mesmo [VIDEO]?!

Confira a reportagem

#curioso