Publicidade
Publicidade

O consumo excessivo de algumas substâncias pode ser completamente prejudicial para muitas pessoas que podem correr risco de vida por consumirem produtos utilizados em larga escala pela grande maioria da população. Recentemente, um estudo mostrou que o uso excessivo de Omeprazol, um remédio para quem sofre de doenças gástricas, pode aumentar o risco de desenvolvimento de câncer no estômago. O uso do Omeprazol contínuo aumentou em 2 a 4 vezes as chances de câncer nos pacientes que utilizavam o remédio frequentemente. Isso prova que nem tudo que parece ser benéfico para a saúde pode estar, de fato, fazendo bem para todos. E nem sempre as pessoas descobrem isso da melhor forma, e qualquer um pode estar sujeito a complicações [VIDEO]decorrentes do uso de substâncias que parecem ser nocivas, mas que são mortais, após a sua utilização indiscriminada.

Publicidade

E Lanna Hamann descobriu isso tragicamente aos 16 anos.

Menina tinha apenas 16 anos quando morreu subitamente em uma praia

Com um corpo saudável e se preparando para mais uma viagem de férias com a família, a jovem não sabia o que estava prestes a acontecer com ela, após a ingestão de uma substância em excesso ser feita pela adolescente. A família escolheu passar as férias nas praias do México e Lanna resolveu que deveria passar o máximo de tempo que conseguisse, acordada.

Lana tomou energéticos para ficar acordada por mais tempo durante a viagem de férias

Para isso, a jovem começou a ingerir energéticos, que possuem como princípio ativo a cafeína e a taurina, que, em doses extremas, deixam o corpo em alerta. Esas substâncias, se ingeridas em excesso, [VIDEO] podem representar sérios riscos à saúde humana, e Lanna não sabia disso.

Publicidade

A jovem estava com os amigos curtindo a praia no momento em que ela teve um colapso em frente ao mar, deitada na areia. A adolescente teve uma morte súbita, após um ataque cardíaco que pode ter sido influenciado pelo consumo excessivo de energético feito por Lanna.

Bebida mortal é oferecida às crianças indiscriminadamente pelos adultos e pode ser prejudicial à saúde dos pequenos

Por ser uma bebida sem teor alcoólico, muitos adolescentes e crianças tomam indiscriminadamente energéticos em encontros de adultos, em que várias garrafas se encontram nas festas e nas mesas de churrascos. As crianças têm acesso fácil à bebida, assim como teve Hanna, já que seus pais jamais suspeitavam que ela poderia sofrer um ataque cardíaco ao ingerir energético para manter-se acordada durante as férias em família no México. #curioso #SaudeFeminina #energeticos