Publicidade
Publicidade

Passadas as tão esperadas 37 semanas, ou mais comumente falado, os nove meses, chega o momento de dar à luz e curtir o bebê que vem ao mundo tão dependente de carinho e atenção por parte dos pais. A criança, nos primeiros dias de vida, costuma ser bastante sonolenta e fica em um vai e vem de mamar e dormir que impressiona os pais, especialmente os de primeira viagem. Mas, em muitos casos, logo esse sossego acaba e as noites não mais são tão bem dormidas como antes, pois o bebê dorminhoco resolveu começar a chorar, e chorar até perder o fôlego. Mas por que isso ocorre? O que pode estar sendo feito de errado?

Veja aqui algumas dicas que podem ajudar

- Amamentação: nessa fase, os #Bebês podem chorar pelo simples fato de estarem com fome. [VIDEO] O leite materno é de suma importância e deve ser o único alimento ofertado para o bebê até os seis meses de vida.

Publicidade

Algumas mães têm a falsa impressão de que o leite está fraco, mas não se engane, o leite materno nunca é fraco, o que pode acontecer é que não está havendo uma produção adequada. Esperar os três primeiros dias pós parto é fundamental para que o leite desça.

- Limpeza: você não gosta de se sentir suja não é mesmo? O seu bebê também não. Em muitas situações ele pode chorar muito pelo simples fato de estar com as fraldas sujas. Isso pode gerar um grande desconforto no bebê e ele pode apenas chorar para chamar a sua atenção.

- Temperatura: vamos lá, nem 8 nem 80. Não se pode deixar a criança pelada e nem com dez cobertores, o bom senso deve sempre imperar nessas situações.

- Cólica: uma criança sente cólicas com certa frequência e isso não deve ser encarado como algo extremamente anormal. Cólicas devido a gases e desconforto após as mamadas são normais em alguns casos.

Publicidade

Na maioria das vezes, uma massagem com óleo na região ajuda muito e alivia as dores do seu bebê.

- Problema de saúde: a mãe e o pai, [VIDEO]ao longo do tempo, vão perceber a diferença dos choros e entender que existem choros de sono, de fome, e de dor, que costumam ser os choros mais estridentes e ardidos. Nessas situações, você deve se preocupar se seu filho está com febre ou alguma condição que pode sugerir um problema de saúde que exija a atenção especializada de um médico pediatra. Na dúvida, nunca titubeie e leve seu filho a uma unidade básica de saúde, uma unidade de pronto-atendimento 24 horas ou até mesmo em um pronto-socorro pediatrico. Mas antes certifique-se de que ele não esteja com fome, sujo, com frio, calor, etc. #maedemenino #maedemenina