Publicidade
Publicidade

Hoje é muito comum encontrar colecionadores dos mais diversos tipos de coisas. Temos aqueles que colecionam obras de artes únicas, produzidas por artistas famosos e importantes, e aqueles que colecionam as reproduções de obras como a Mona Lisa de Leonardo da Vinci [VIDEO].

Também é possível encontrar colecionadores de carros antigos, modelos que não são mais produzidos e que se diferenciam por detalhes únicos como: ano de fabricação, quantidade de modelos produzidos e estado de conservação. Tudo isso acaba imprimindo um valor não somente financeiro, mas também emocional em relação ao veículo.

Temos também outros tipos de colecionadores.

Publicidade

Aqueles que colecionam cartões telefônicos, videogames, revistas e os mais variados itens que, geralmente, não são mais produzidos e, por causa disso, acabam tendo um grande valor financeiro. Porém, ultimamente, as pessoas têm procurado colecionar #moedas e cédulas antigas.

Por falar em dinheiro, sabe-se que, devido à grande crise econômica que o País enfrenta atualmente, tenta-se acelerar a economia por meio da geração de novos empregos e projetos econômicos.

Mesmo que a moeda de cada país tenha seu próprio valor, considerando, por exemplo, o dólar, a inflação, na verdade, age diretamente no bolso do trabalhador e faz seu dinheiro valer mais ou menos. Como exemplo disso, basta voltarmos no tempo. No passado, no começo do Plano Real, com 2 reais era possível comprar diversas coisas. Naquela época, o salário estava em torno de 100 reais, por exemplo.

Publicidade

O Brasil tem tentado buscar atrativos para que o País ganhe destaque mundial, a fim de atrair investidores. Um exemplo disso, como todos sabem, foi o fato de o Brasil ter sido sede dos Jogos Olímpicos de 2016 e, para comemorar esse importante evento, foram fabricadas moedas comemorativas com o tema das Olimpíadas e lançados 16 modelos diferentes, transformando as simples moedas de 1 real em algo muito valioso.

Hoje elas são vistas como ‘artigos de luxo’ e se tornaram cada vez mais raras e procuradas por colecionadores de todo o País. Algumas delas podem chegar a valer quantias inimagináveis devido a detalhes únicos; confira alguns deles:

1 – Moedas de ouro

Sua composição é de ouro 900/1000, com 16mm de diâmetro. Essas cobiçadas moedas chegam a valer R$1.180,00.

2 – Moedas de prata

Seu diâmetro é de 40mm, pesam 27g e chegam a valer R$195,00.

3 – Moedas de circulação comum

Após falarmos sobre as moedas de ouro e de prata, não podemos deixar de lado as que são mais comuns, mas que nem por isso perdem seu valor no mercado de colecionadores. Sua composição contém aço inox no núcleo e aço revestido de bronze no anel. Com diâmetro de 27mm, elas valem cerca de R$13,00.

#moedas das olimpíadas #Quanto valem as moedas das olimpíadas