Publicidade
Publicidade

A identificação de gênero no passado era unicamente binária: homem ou mulher. Com a popularização da internet e abertura cada vez maior para as pessoas sejam o que realmente são, essa “opção sexual”, termo que divide opiniões, dividiu-se entre biológico (mulher e homem) e orientação sexual (pansexual, bissexual, heterossexual, homossexual, e assexual) que é usado para se identificar como as pessoas se sentem em relação à afetividade e sexualidade. Ainda existe o termo de identidade de gênero, que define como nos reconhecemos dentro de padrões estabelecidos socialmente. Em 2014, o Facebook incluiu na edição de perfil do usuário, 52 opções de identidade sexual para opção de gênero.

Publicidade

Para a sexóloga Laura Müller, a lista não é um exagero, visto que a satisfação em se expor com uma determinada expressão é delicada e particular.

Um termo que vem gerando polêmica na internet é o termo "highsexual", um homem heterossexual que passa a se sentir atraído por outros homens após o consumo de drogas.

O termo está presente no UrbanDictionary desde 2009, mas se popularizou na rede social Reddit, no início de 2015, quando um usuário que se dizia heterossexual e usuário frequente de #maconha fez um post para relacionar o consumo da droga com a sua sexualidade, relatando que quando sóbrio não liga para rapazes, mas que quando está sob o efeito da droga deseja que homens transem com ele com vontade. O usuário questionou se alguém mais se sentia assim.

Outro termo que foi criado nos Estados Unidos, gerou polêmica e se espalhou rapidamente pelo mundo foi o termo "g0y", onde homens dizem poder manter relações com outros homens desde que não haja penetração.

Publicidade

Para a maioria das pessoas, um homem que se relaciona com outro é gay, porém para os g0ys esta não é uma regra. Segundo os integrantes do grupo que criou a expressão, eles não se consideram homossexuais por não fazerem práticas de cunho mais íntimo com outros homens.

Ainda no Reddit, nenhuma garota havia se declarado highsexual e todos os relatos publicados foram de meninos.

Mesmo que esta variante sexual já tenha até nome, o fato ainda não tem reconhecimento científico. É importante citar que comumente a droga costuma deixar o usuário mais desinibido, e sendo assim,como ocorre com o álcool, quem fuma maconha pode acabar se desprendendo, perdendo a timidez e a preocupação com suas atitudes e opiniões alheias.

Portanto, existem algumas pessoas defendem que a droga não altere a orientação sexual dos indivíduos e que apenas libere uma coragem no usuário para mostrar sua verdadeira orientação sexual, que até o momento estava reprimida.

Você já tinha ouvido falar desse conceito? Abra sua mente e compartilhe sua opinião com a gente, mas sem preconceitos, visto que todos somos iguais e livres para fazermos o que desejamos! #curioso #sexo e saude