Publicidade
Publicidade

Os ataques cardíacos durante uma noite de amor podem fazer muito mais do que matar o momento, [VIDEO] e eles são um dos maiores perigos do quarto, e uma das maiores causas de morte relacionadas com atos íntimos. Uma nova pesquisa mostrou que as pessoas que sofrem um ataque cardíaco durante as relações correm maior risco de morrer do que em qualquer outro momento. Aliás, as taxas de sobrevivência são baixas, e o constrangimento dos parceiros para realizar manobras de emergência e de ressuscitação ou até chamar uma ambulância pode ser complicado, devido a um eventual sentimento de culpa.

Ainda assim, existe um número muito diferente entre homens e mulheres [VIDEO]que padecem com essa terrível doença, durante o ato.

Publicidade

De acordo com o American College of Cardiology, 94% dos ataques cardíacos acontecem aos homens. Infelizmente, apenas um terço dessas pessoas que colapsam durante o amor vão receber manobras de reanimação de seu parceiro, o que poderia se revelar decisivo.

De acordo com os especialistas, isso explica as baixas taxas de sobrevivência de quem colapsa na cama. "Realizar manobras de reanimação até a chegada da ambulância traduz-se em uma sobrevivência significativamente melhor em casos de parada cardíaca", disse o autor do relatório, Aapo Aro. "Se o RCP tivesse sido iniciado pelo parceiro, isso teria sido provável que salvasse a vida de alguns desses pacientes", garante o homem.

A boa notícia em tudo isso é que os ataques cardíacos enquanto as pessoas estão fazendo amor ainda são raros. Por isso, e apesar de tudo, um instituto de investigação cardíaca da Califórnia descobriu que menos de 1% dos ataques cardíacos fatais aconteciam durante as relações.

Publicidade

Aqui estão oito sinais silenciosos da doença:

Importa referir que estes sinais podem acontecer antes de uma parada cardíaca e não necessariamente durante um ato íntimo. Nestes casos, é sempre recomendado consultar um médico perante estes sinais.

1. Dor no peito - sensação de pressão ou um aperto forte no peito;

2. Dor em outras partes do corpo - pode sentir como se a dor passasse do tórax para os braços (geralmente o braço esquerdo é afetado, mas pode afetar ambos os braços), mandíbula, pescoço, costas e abdômen;

3. Sentindo-se com tonturas;

4. Suando muito, e até suores frios;

5. Falta de ar - dificuldade na respiração;

6. Sentindo-se doente do estômago, com náuseas e vômitos;

7. Sentimento de ansiedade abrandante (semelhante a ter um ataque de pânico);

8. Tosse ou irritação na garganta.

Embora a dor no peito seja frequentemente grave, algumas pessoas só podem sofrer dor menor, semelhante a uma indigestão. Por isso, muitas vezes as pessoas nem se apercebem da gravidade dos sinais, até proque muitos destes sintomas podem ser sentidos em outros casos, de doenças bem menores. #Saúde #Relacionamento