Publicidade
Publicidade

Hoje, com o aumento da tecnologia, cada vez mais as pessoas estão buscando por resultados melhores em suas fotografias. Mesmo que existam softwares famosos como o Photoshop, a maioria não tem conhecimento o suficiente para editar ou até mesmo arrumar pequenas imperfeições das fotografias.

A chamada ‘selifie’, ficou bastante conhecida nos últimos anos. A #foto que geralmente se caracteriza por uma pessoa tirar um alto-retrato de si mesmo usando a câmera frontal do celular, é uma das maneiras mais conhecidas e utilizadas pelas pessoas.

Buscando ‘aparecer bem na foto’, muitos ainda utilizam efeitos fotográficos para melhorar a qualidade da imagem.

Publicidade

As pessoas se preocupam com sua imagem já que geralmente esse tipo de foto é postado publicamente em perfis do Facebook, Instagram, Twitter entre outras redes sociais.

Por causa disso, muitos jovens começaram a se tornar viciados nessa nova prática de se auto fotografar. Alguns preferem algo mais perigoso e acabam subindo torres e arranha-céus na tentativa de tirar a melhor foto de sua vida. Outros são mais modestos e preferem fotografias comuns ao lado de amigos e familiares.

A história que vamos contar hoje, fala de uma jovem literalmente viciada em selfies. Toni Kelly aderiu a um novo estilo de fotografia, ela resolveu documentar sua vida através de várias selfies tiradas ao longo do dia.

A neozelandesa se considerava uma viciada em selfies, mas, acabou tendo um destino trágico por causa disso.

Publicidade

Tentando conseguir a foto dos seus sonhos, ela se pendurou na janela do segundo andar de um prédio.

Sua ideia era bem simples e está sendo copiada pela maioria dos jovens. Toni queria tirar uma fotografia enquanto se equilibrava apenas com uma de suas mãos sobre a janela. Infelizmente ela acabou escorregando e não resistiu à queda.

Sharon Kelly, tia da jovem, usou sua rede social para comentar sobre o acidente. Segundo ela, sua sobrinha tinha morrido devido a um terrível acidente [VIDEO]. Ela terminou dizendo que todos iriam sentir muito a sua falta pois ela era uma pessoa muito querida.

Os pais de Toni que moravam em Melbourne, Austrália, ficaram sabendo do acidente e foram até Londres cuidar dos preparativos do translado de seu corpo e funeral. Para ajudar, foi criado um financiamento coletivo na internet com o objetivo de arrecadar fundos para pagar o funeral da jovem.

Infelizmente, essa história serve como lição para aquelas pessoas que acabam entrando no mundo virtual e se esquecem do mundo real. Uma simples selfie que poderia ser muito bem evitada, tirou a vida de uma jovem que queria impressionar seus amigos nas redes sociais. #acidentes #mortes