Publicidade
Publicidade

“Não se entra em campo sem beijar o gramado”, é um ditado popular que faz muito sentido até mesmo para a ciência. O #Carnaval vem chegando e promete muita 'satisfação'. Você sabia que quando o assunto é sexo, um oral é fundamental? Foi o que disse um grupo científico da State University of New York, nos Estados Unidos, que analisou cerca de 150 casais em 2016. A pesquisa mostrou que fazer a preliminar antes do sexo, ou seja, um ‘oralzinho’ bem feito, acarreta em bem-estar para quem está fazendo a prática e também, é claro, para quem está curtindo o momento. E o tema não saiu de moda. [VIDEO]

Essa informação revela que mesmo em um casamento de anos de experiência ou em um namoro que também já tem anos de existência, é imprescindível – levando em conta que a maioria desses casais, com um tempo, ‘esfriam’ no sexo oral – fazer uma preliminar bem elaborada com a língua [VIDEO].

Publicidade

À época, a pesquisa foi feita com casais heteros e casais lésbicos, que foram divididos em grupos diferentes, sendo que cada um tinha um objetivo diferente. [VIDEO]

O grupo dos héteros: eles tinham a missão de fazer uso da prática de preliminar oral na mulher com mais intensidade.

O grupo de lésbicas: elas deveriam praticar o ato libidinoso antes da hora 'H', no entanto, de forma não tão intensa como o primeiro grupo.

O resultado surpreendeu os participantes

Quando os cientistas analisaram os resultados das amostras dos casais, foi detectado que houve grande diferença entre os dois grupos. Cada casal demonstrou níveis de qualidade de sono, estresse e ansiedade diferenciados. A disparidade nos resultados trouxe o ‘sexo oral com mais intensidade na mulher’ como fator primordial na melhoria desses problemas citados acima.

Publicidade

Ou seja, o resultado mostrou que quando a mulher tem sexo oral com mais intensidade e frequência, melhor é a sua qualidade de vida diária, e isso influencia até mesmo na melhoria do próprio sono.

Os pesquisadores explicaram que isso ocorre por causa da liberação de dois tipos de hormônios: o primeiro, chamado de ocitonina, e o segundo conhecido como “DHEA”. Ambos agem eficientemente no combate contra doenças e sentimentos ruins nas mulheres. Além disso, até mesmo problemas no coração e câncer podem ser evitados. Os pesquisadores avisaram que a questão é muito importante e deve ser levada a sério por parte dos (as) parceiros (as) das mulheres, em um #Relacionamento sério que têm sexo diariamente. Ou seja, o fato de fazer uso constante do sexo oral, além de melhorar a qualidade de vida das mulheres, também pode as salvar de doenças graves.

E você, o que está esperando? Já presenteou a parceira hoje? Bom proveito.