A face da violência urbana se mostra de forma nua e crua. O fato ocorreu nesta terça-feira (14/07). Almirante Tamandaré, município próximo a Curitiba foi o palco de uma tragédia que se torna cada vez mais comum: a #Violência contra os idosos. Eles vivem uma situação de insegurança crescente. Um casal de idosos foi espancado até a morte. Por poucos tostões mais duas vidas se perdem.

As vidas de um casal de idosos foram ceifadas de forma violenta. O horror da cena encontrada na casa dos idosos foi chocante. Francisco Ribeiro de 90 anos e sua esposa Marlene de 70 anos jaziam mortos, com sinais de terem sido torturados. Francisco apresentava diversos cortes pelo corpo.

Publicidade
Publicidade

O casal foi encontrado já em estado de putrefação e um forte cheiro estava presente no local.

A casa está localizada na Rua Helena Vaz no Jardim Maria Cláudia. O assassinato que ocorreu no domingo, somente foi descoberto nesta terça-feira. Os corpos se encontravam em estado de putrefação. A violência se torna uma característica indesejável em nosso país.

Um rapaz responsável pela manutenção periódica da casa sentiu falta dos idosos. Ao notar a ausência do casal por duas noites seguidas, o rapaz se dirigiu até sua residência. Quando chegou à casa dos idosos ele bateu à porta. Sem obter resposta empurrou a porta que estava entreaberta. Ao deparar com a cena macabra a polícia foi acionada. O perito Jorge Junqueira, presente no local, indica que a mulher morreu por estrangulamento. Não foi divulgada a razão da morte de Francisco.

Publicidade

O delegado Nasser Salmen, responsável pela delegacia de Almirante Tamandaré foi entrevistado pelos repórteres da Banda B. O policial considera que o duplo assassinato teve como motivação, a tomada da moradia dos idosos. Francisco morava no local há 40 anos. A possibilidade de latrocínio aventada, segundo o responsável pela delegacia de Almirante Tamandaré, parece não ter apoio. O casal vivia em estado de pobreza em uma residência desorganizada e que sequer tinha energia elétrica. Os autores, ainda não identificados estão sendo procurados pela polícia para identificar o real motivo de tanta violência. #Terceira Idade