Uma equipe do Siate, foi mal recebida no Bairro Novo em Curitiba. Eles tinham sido chamados para receber um acidentado, mas acabaram se atrasando. O tempo que demoraram a chegar ao local do acidente deixou alguns moradores com os ânimos exaltados, de tal forma, que eles chegaram a fazer ameaças de morte aos socorristas.

Tudo aconteceu na noite da última sexta-feira (18). A equipe do Siate foi chamada para atender um acidentado que ficou com o corpo esmagado por uma caçamba, no entanto, a viagem dos socorristas não foi fácil. Segundo informações recolhidas pelo jornal Banda B, quando o socorro foi acionado, foi passada à equipe uma referência errada do local do acidente e, por essa razão, eles acabaram por chegar muito depois da hora prevista.

Publicidade
Publicidade

Quando chegaram ao local do acidente, a Avenida Juscelino Kubitscheck, uma via com muito movimento na Cidade Industrial de Curitiba, eles foram muito mal recebidos pelos moradores que estavam furiosos com toda aquela demora. Entre as ameaças e as muitas agressões verbais, houve mesmo um homem que disse que ia a casa buscar uma arma para matar os profissionais do Siate.

Polícia Militar acionada

Depois de terem ouvido as ameaças de morte, os socorristas chamaram a Polícia Militar, no entanto, quando os policiais chegaram ao local do acidente, os ânimos já estavam mais calmos e o autor da ameaça de morte já tinha desaparecido. As autoridades apoiaram depois a equipe do Siate permitindo-lhes dar a assistência ao acidentado mais tranquilamente.Apesar de toda essa situação, a vítima, um homem de 46 anos, acabou por ser assistido e encaminhado para o Hospital do Trabalhador com ferimentos sem grande gravidade.

Publicidade

Muitos atrasos em 2011

O atraso no auxílio a esse acidente foi grande, mas a verdade é que, hoje em dia, o tempo de chegada das equipes do Siate é bastante satisfatório. Em 2011, as coisas eram bem diferentes e em Curitiba a falta de ambulâncias provocou muitos atrasos no atendimento de acidentados. Num dos casos mais conhecidos, uma criança que tinha sido atropelada por uma moto teve mesmo que esperar 1h10 para ser atendida.

O que você acha do atraso de essa equipe do Siate? Na sua região as equipes de atendimento costumam se atrasar? Conte a sua experiência nos comentários. #Crime #Casos de polícia