Aconteceu em Curitiba, PR. Na manhã desta quarta-feira (5), por volta das 6h40, uma jovem de 24 anos que andava pelo centro da cidade foi abordada por dois rapazes que anunciaram um #assalto. Um guarda municipal que passava pelo local a caminho do trabalho percebeu a movimentação estranha e decidiu intervir.

O fato ocorreu na Avenida Visconde de Guarapuava, uma das mais movimentadas do centro da cidade. Por ela passam diariamente milhares de pessoas a caminho do trabalho. Esta movimentação chama a atenção de bandidos. No entanto, hoje, a vítima deu sorte. "Eu vi a cena e decidi parar meu carro para intervir. Apontei a arma e os dois correram. Escolhi um e fui atrás. Ele estava armado e atirei na perna do suspeito que, ainda assim, continuou correndo até pedir socorro numa maternidade em frente", disse o guarda à rádio Banda B.

Publicidade
Publicidade

Logo após receber os primeiros socorros, ele foi reconhecido pela vítima, então recebeu voz de prisão e foi encaminhado ao Hospital Evangélico para tratamento. Logo após receber alta, ele irá direto para uma delegacia. O bandido, baleado na perna, foi identificado como Marcelo Gomes Mendes Júnior, de 25 anos. Ele já possui passagem na polícia por furto. O segundo suspeito conseguiu fugir a pé. A vítima disse à reportagem que passa todos os dias pelo local e nunca imaginava ser atacada desta forma. "Eu estava caminhando e os dois me cercaram e queriam minha bolsa e meu celular. Graças a Deus apareceu o guarda e me salvou", conta.

A guarda municipal tem ganhado bastante destaque na segurança urbana, tanto de #Curitiba quanto de outras cidades do Paraná. São dezenas de casos em que o policiamento da corporação consegue interceder em casos como este. No mês passado, na cidade de Londrina, a 400 km de Curitiba, um guarda municipal entrou em luta corporal com um assaltante em uma farmácia. O fato ficou registrado pelas câmeras de segurança do estabelecimento.

Publicidade

O suspeito levou a pior e teve que ser encaminhado ao hospital para atendimento de primeiros socorros antes de seguir para uma delegacia. #Crime