15 veículos luxuosos foram apreendidos nesta sexta-feira (25) na casa de um funcionário de um restaurante conhecido na região, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), no Paraná. De acordo com a Polícia Civil, os carros foram comprados com o dinheiro que o funcionário vinha desviando do estabelecimento no qual trabalhava.

O homem, de 41 anos, foi preso. Os carros foram avaliados em mais de R$ 1 milhão e estão no nome de sua mulher, de 37 anos, que era empregada doméstica e que também foi presa. Na casa do casal havia ainda R$ 8 mil em espécie e 150 caixas de biscoitos que eram comercializadas no estabelecimento.

O rapaz trabalhava no setor financeiro do tradicional estabelecimento gastronômico, tendo assim, fácil acesso às contas bancárias por conta de seu cargo de confiança.

Publicidade
Publicidade

Isso facilitou que ele utilizasse as contas para realizar transferências e desviar os valores do estabelecimento em benefício próprio.

O casal teve sua prisão preventiva declarada e responderá por lavagem de dinheiro e estelionato. A prisão será por tempo indeterminado por enquanto, até a devida investigação do caso e penas estabelecidas.

Produtos e veículos apreendidos

Duas unidades de Chevrolet Camaro, Fiat Maréa, Audi e BMW estão entre os carros apreendidos, os demais são Chevrolet Corvette, Fiat Fremont, Ford Edge, Volkswagen Amarok, Volkswagen Golf, Kia Optima e um Fiat Toro.

Na casa da irmã do rapaz, no centro da cidade, também foram encontrados produtos alimentícios desviados, além de armamentos com registro vencido e insumos, como munição de uso restrito.

Como o rapaz movimentava os valores

Para a polícia, o rapaz entregou que teria feito movimentações bancárias regulares nos valores de R$ 30 e R$ 50 mil.

Publicidade

Além disso, informou que teria comprado os carros para revender e assim conseguir lucrar com a ação.

Uma das suspeitas da polícia de como o homem teria realizado a movimentação de recursos é a de que ele falsificava a assinatura em cheques do estabelecimento, utilizando-os para as aquisições dos veículos.

#Crime #Casos de polícia