O deputado federal mais votado no Alto Tietê na eleição de 2014, Marcio Alvino (PR) votou a favor da emenda que prevê a punição de magistrados e integrantes do Ministério Público por crime de abuso de autoridade, inserida no pacote denominado “Dez medidas contra a corrupção". A votação da emenda causou polêmica, pois, foi votada quando o foco da imprensa brasileira estava voltado ao acidente de avião envolvendo os jogadores do time Chapecoense na Colômbia.

Apresentada pelo deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA), a emenda propõe uma lista de situações em que juízes e promotores poderão ser processados, com pena de seis meses a dois anos de reclusão.

Publicidade
Publicidade

Em seu texto esses magistrados seriam enquadrados em diversas situações por abuso de autoridade, por exemplo, ao se expressar, por qualquer meio de comunicação, opinando sobre processo pendente de julgamento.

Diante da polêmica, moradores da região e grupos que atuam contra a corrupção se manifestaram nas redes sociais contra o voto do deputado federal Marcio Alvino:

Na postagem acima, feita por Leandro Moura há um pedido dele que a informação sobre o voto do Deputado Marcio Alvino seja repassada e compartilhada por seus seguidores. Mais de duas mil pessoas compartilharam o apelo de Leandro.

Outros perfis nas redes sociais e grupos que lutam contra a corrupção e apoiam a operação #Lava Jato chefiada pelo juiz federal Sérgio Moro também criticaram o voto de Alvino durante votação realizada na última quarta-feira dia 30.

Publicidade

Após a enxurrada de críticas ao seu voto em sua página oficial no Facebook, o deputado federal Marcio Alvino divulgou lá mesmo uma nota de esclarecimento sobre o caso. Ele afirmou que com dedicação e no sentido de fazer uma #Política baseada na vontade de mudar e de fazer o bem, ele votou a favor das 10 medidas contra a corrupção e as suas emendas.

Veja a nota de esclarecimento completa de Alvino logo abaixo:

Alvino tem 47 anos e é filho do casal de ex-prefeitos da cidade de Guararema, Sebastião Alvino de Souza e Conceição Aparecida Alvino de Souza, começou sua carreira política em 2008 quando foi eleito prefeito daquela cidade. Foi reeleito prefeito em 2012, mas logo em seguida em 2014 pediu renúncia do cargo para disputar a eleição de Deputado Federal.

O projeto votado pelos deputados segue agora para o Senado Federal.