Um homem foi executado a sangue frio na frente de seus três filhos dentro de sua própria casa durante a madrugada, a esposa não sabe dizer o motivo do #assassinato do pai de seus 6 filhos. O caso trouxe indignação e medo aos moradores do bairro.

O homem, identificado como Osvaldo Lucas, de apenas 44 anos, foi morto com 5 tiros. Segundo informações fornecidas pela esposa da vítima, ele não tinha envolvimento com o #Crime.

O homicídio ocorreu nesta madrugada de quarta-feira (05); na Rua Nelson Gonçalves que fica no bairro Jardim Iracema em Almirante Tamandaré, Região metropolitana de Curitiba. A execução da vítima, a sangue frio, foi presenciada por três filhos e pela esposa de Oswaldo Lucas que dormiam no quarto – local onde o crime foi consumado.

Publicidade
Publicidade

A esposa da vítima informou à polícia de que ela e os filhos já haviam se deitado para dormir e Osvaldo permaneceu na cozinha da casa. Segundo ela, dois homens armados entraram pelo portão indo até a janela da cozinha e efetuaram um primeiro disparo que atingiu seu marido nas costas.

A esposa da vítima relata também que seu marido tentou fugir correndo para o quarto, quando os atiradores invadiram a casa pela janela. A vítima tentou se esconder no quarto, onde dormiam três dos seis filhos do casal, porém os bandidos continuaram a perseguição.

A mulher conta ainda que seu esposo implorou pela vida, mas não pode evitar a tragédia: "Ele estava desesperado e implorou para não matarem ele [...]". Segue afirmando que ele era trabalhador e que não sabia de ameaças contra seu companheiro; lamentando inconformada: "Quando percebeu que ia ser morto pediu perdão a Deus [...]".

Informações indicam que os executores efetuaram cinco disparos contra Osvaldo, não foram divulgados detalhes do calibre da arma.

Publicidade

Em nenhum momento o homem conseguiu reagir, acabou morrendo na frende da família.

Após o crime, a dupla que usava uma moto fugiu e até o fechamento desta matéria não havia sido localizada pela polícia. A ocorrência policial será investigada pela Delegacia de Almirante Tamandaré. #Casos de polícia