Na manhã deste sábado (15), a Polícia Militar de Cianorte localizou e prendeu Marcelo Gimenes Natel, acusado pelo crime que chocou e ganhou destaque na região, e que vitimou sua mãe e o dono de uma farmácia. Desde o dia do #Crime (12) que a Polícia Militar realizou buscas, com viaturas próprias e à paisana, com o intuito de encontrar e prender o foragido meliante. Marcelo viria a ser encontrado por meio de denúncia de familiares que facilitou o trabalho dos PMs nas buscas.

Segundo as informações, Marcelo G. Natel teria ido a uma farmácia durante a manhã para comprar um medicamento de uso controlado que o farmacêutico teria se recusado a vender por Natel não ter prescrição médica.

Publicidade
Publicidade

Natel então volta para casa, localizada em um sítio nas mediações. Em sua casa, o suspeito, devido a problemas psicóticos, se arma então com uma espingarda, a envolve em um pano branco para não chamar a atenção, e se dirige rumo à farmácia para prestar contas com o vendedor que teria cumprido com a legislação em não vender o medicamento para o rapaz.

A mãe, Armelinda Gimenes Natel (52 anos), que tenta impedir o filho de cometer tal atrocidade, entra em discussão com Marcelo e acaba sendo atingida por um disparo na região da nuca. Armelinda veio a entrar em óbito dois dias depois, sexta (14), no Hospital Santa Casa de Cianorte.

Natel, sem prestar socorros à mãe, parte em sua motocicleta CG 1997 rumo à farmácia, onde efetua outro disparo, desta vez no rosto de Anderson Rodrigo Anibal (29), atendente e dono da farmácia, que morre na hora no local.

Publicidade

Veja o vídeo:

Após notarem rastros de desordem na chácara de familiares, os primos do acusado localizam o indivíduo escondido com uma faca, que segundo ele, serviria para tirar a própria vida em meio ao matagal da região. A Polícia Militar se deslocou para o local onde Marcelo estaria escondido e realizou os procedimentos de prisão sem nenhum tipo de resistência do acusado.

Ele foi encaminhado para a 5.ª CIPM, para preenchimento dos documentos pertinentes à prisão e posteriormente levado a 21.ª SDP de Cianorte, ficando à disposição do poder judiciário, que decidirá se ele ficará preso ou internado para tratamento psiquiátrico, já que o mesmo sofre de esquizofrenia.

Em depoimento, Natel disse não se lembrar ter cometido os crimes e informou que estava escondido na mata desde o dia do acontecimento, sem sair para lugar algum. Ressalta ainda, estar em tratamento com Neuro.

A mãe de Natel teve seus órgãos doados pela família e o corpo velado na manhã deste domingo (16) em Cianorte. #Morte