Publicidade
Publicidade
2

Foram registrados 205 casos pela prefeitura, uma média de 2 crimes por dia, com base em denúncias pelo número 153 ou por patrulhamento da Guarda Municipal, no mesmo período em 2016 teve 54 registros. A Secretaria Municipal de Defesa Social diz que a corporação aumentou o efetivo e por esse motivo teve mais acionamentos.

Dez praças são "eleitas" as mais perigosas de Curitiba

A Secretaria fez um mapeamento das dez praças mais perigosas de Curitiba. Dois terços do total de ocorrências atendidas se concentram nas #praças Osório e Carlos Gomes, localizadas na região central da cidade, juntamente com a Praça da Espanha no Batel.

Publicidade

Dos 205 registros a Praça Osório conta com 27% das ocorrências, a Praça Carlos Gomes e a da Espanha 20%, Praça Eufrásio Correia 16%, Praça do Japão 7%, Praça 19 de Dezembro 4%, Praça 29 de Março e a do Atlético 2%, Praça da Ucrânia e Menonitas 1%.

A estudante Thais Figueiredo, 21 anos, que passa pela Praça Osório todos os dias informa “me sinto mais segura quando vejo os policiais fazendo ronda, mas tem que ter mais policiamento nas ruas”.

Já a vendedora Daniele da Silva, 28 anos, diz que “a insegurança é a mesma, vejo pessoas sendo assaltadas todos os dias, várias vezes ao dia, na frente da loja. Os policiais sempre estão na praça, mas ficam por pouco tempo”.

“A Polícia Militar, por meio do 12º Batalhão da PM, disponibiliza em toda a região central, inclusive nas praças, policiamento a pé, com motos e com viaturas.

Publicidade

Além disso, também há o policiamento com módulos móveis na área. E todos os dias há prisões e apreensões na região central” afirma a PM via assessoria.

Em nota a PM afirma que “O policiamento que cabe a Polícia Militar está sendo feito diariamente e diuturnamente nas áreas ao redor das praças, no atendimento as mais distintas ocorrências, priorizando sempre as de perigo à vida e que este trabalho tem resultado em diversas prisões de pessoas e apreensões de adolescentes e materiais ilícitos.”

Operação Saturno

O consumo de drogas ilícitas corresponde a 40% das ocorrências nesses espaços durante os primeiros quatro meses desse ano, é o tipo de crime mais cometido nas praças de #Curitiba, seguido por roubo com 17% e perturbação do sossego com 14%. Por esse motivo o prefeito Rafael Greca laçou em Maio desse ano no Memorial de Curitiba, a Operação saturno. A operação foi uma nova estratégia para a segurança pública da Guarda Municipal, e consiste na divisão do policiamento em “anéis” perimetrais.

A primeira fase da Operação Saturno foi focada no setor histórico e nos arredores da Rua XV de Novembro. De acordo com o prefeito a implantação da operação é uma tentativa de não se formar uma cracolândia em Curitiba.

Esta matéria integra o projeto de extensão universitária de Centro Uninter [VIDEO] em parceria com o Blasting News Brasil. #Criminalidade