O artesanato faz parte das tarefas do homem há muitos séculos. Mais do que uma atividade de recreação, distração, é o sustento de muitas famílias, que expressam seus costumes em suas artes, demonstram o regionalismo e a diversidade cultural do país. Estamos entrando em uma estação do ano: a primavera, em que artesanatos ligados a florais, paisagens, mares, rios, oceanos fazem muito sucesso. O design natural ou ecodesign é a tendência do reuso de materiais, minimizando assim o uso de recursos não renováveis e diminuindo os impactos ambientais e tem um papel educativo, já que conscientiza o consumidor sobre o seu presente impacto negativo no ambiente, e como é possível minimizar o impacto negativo pelo consumo de produtos, sistemas, serviços ecológicos.

Publicidade
Publicidade

Seguem algumas dicas para artesãos ou aprendizes de como lucrar com artesanatos simples e sofisticados e agradar os clientes adeptos ao eco-design que desejam incrementar seu lar com belas peças.

  1. Reaproveitamento: Utilize e reutilize em suas peças materiais descartáveis, como: copos plásticos, madeiras, garrafas PET, tampinhas de garrafas, barbantes, folhas de bananeira, pneus, acrílicos, cacos de espelhos, lâmpadas, entre outros. Irão valorizar sua peça e farão parte do design natural, que se encontra em alta nas áreas de arquitetura e decoração e diminuirão a geração de lixo;
  2. Reuso inteligente: Utilize materiais de baixo impacto ambiental que sejam menos poluentes, de produção sustentável ou reciclados, ou que requerem menos energia na fabricação;
  3. Eficiência energética: utilizar processos de fabricação com menos energia, tais como: colagens, tramas, tear, linhas, etc.
  4. Qualidade e durabilidade: produzir produtos que durem mais tempo e funcionem melhor a fim de gerar menos lixo e maior satisfação do cliente;
  5. Duração e Troca: criar objetos cujas peças possam ser trocadas em caso de defeito, pois assim não é todo o produto que é substituído, o que também gera menos lixo;
  6. Design moderno: Utilize das formas geométricas que estão em alta no mercado, bem como de cores vibrantes para a estação primavera/verão que se aproxima;
  7. Pratique o preço justo: Procure vender suas artes a um preço justo, e comercialize em feiras locais ou até mesmo pela internet, reduzindo seus custos e minimizando seu deslocamento e emissão de poluentes.

Espero que as dicas sejam úteis e que obtenha bons lucros, ótimos #Negócios e expansão desta área do design natural que muito colabora para o desenvolvimento econômico, social e ambiental.

Publicidade

#Educação