Você compraria um doce de 100 kg? Para driblar a concorrência do mercado, o mineiro Gláucio Peron resolveu inovar e começar a fazer doces gigantes. Os doces têm no mínimo 100 kg e no máximo 500 kg. Essa ideia inovadora surgiu após o empresário ir a uma feira especializada no mercado de bebida e comida na cidade de Nova York, em 2004. O evento recebeu o nome de "Fancy Foods" e é considerada a maior feira especializada nessa área da América do Norte.

Como em Minas Gerais a venda de doces é algo bastante comum, ele decidiu fazer guloseimas no tamanho de roda de caminhão. Foram quatro anos de estudo de mercado, testando os doces feitos pela família e fazendo projetos, antes de abrir a sua loja de doces gigantes na cidade de Poços de Caldas.

Publicidade
Publicidade

A "Doce da Roça", como é chamada a loja, está atendendo aos clientes desde o ano de 2008.

Para dar a cara de doce de Minas, o empresário manteve as receitas de doce iguais às que a sua avó fazia na época em que ele morava na roça. Chamou alguns parentes empreendedores para colaborarem com essa nova ideia e transformou a 'Pedaço de Minas', sua antiga empresa de biscoitos, na "Doce da Roça", localizada na Praça Pedro Sanches, nº 205, em Poços de Caldas.

Os negócios vão bem e as franquias começam a ser vendidas em 2015

O doce mais famoso é o de abóbora com coco que ganhou o prêmio de melhor doce do Festival Nacional de Gastronomia e #Culinária Regional. Ele também faz outros doces como a cocada ao leite com ameixa chilena e pingo de leite com amendoim. Ao todo são 20 variedades de doces. Hoje eles chegam a vender 22 toneladas por mês no atacado e no inverno isso chega a aumentar 30%.

Em entrevistada dada ao jornal Estado de São Paulo, ele contou que quem mais é atraído por esses doces diferentes e pela loja que faz lembrar casa da roça são os paulistas, que representam mais de 60% da sua freguesia.

Publicidade

A ideia do empresário agora é investir na venda de franquias no valor de R$ 250 mil, contando com estoque, reforma, taxa de franquia, entre outros. O retorno do investimento será de aproximadamente 30 meses. #Negócios #Trabalho