O Instituto Cimas está selecionando propostas de cursos a serem ministrados no início de 2015. Trata-se de cursos livres abertos à comunidade que serão realizados na cidade de São Paulo. As propostas podem ser feitas por professores do Instituto ou qualquer profissional capacitado para exercer e ensinar o tema proposto. Para participar, é necessário preencher um formulário eletrônico e enviar para o e-mail informado no edital até dia 31 de outubro de 2014. Além dessa ficha, quem não for docente do instituto deve encaminhar também cópia do currículo. O número máximo é de três propostas por candidatos.

Todos os cursos serão ministrados em janeiro do ano de 2015 e devem ter carga horária de 8 horas.

Publicidade
Publicidade

O local de realização pode ser na Unidade II (Metrô São Judas) ou Unidade I (Metrô Paraíso), de acordo com o escolhido pelo candidato na hora da inscrição. Não é permitido oferecer o mesmo curso nas duas unidades. O Instituto Cimas fica responsável por providenciar recursos audiovisuais, sala de aula, formulário de presença, entre outros documentos. Deslocamento até ao curso, estacionamento ou fotocópia de material são de responsabilidade do tutor.

Quem tiver a proposta aprovada e ministrar o curso acordado com o instituto, receberá R$ 300,00 por cada curso de 8 horas a serem depositados em conta corrente no quinto dia útil do mês de março do ano de 2015. Não há variação de valor de pagamento de acordo com a titulação. Todos receberão R$ 300,00. O edital pode ser lido na página web do Instituto Cimas e o resultado da seleção está previsto para 4 de novembro de 2014 no mesmo local.

Publicidade

Não serão aceitos formulários enviados depois do prazo. É importante que todos os campos do formulário sejam corretamente preenchidos. Caso o proponente não tenha número de PIS, deverá providenciar antes de encaminhar a proposta. A assinatura do contrato será realizada no dia 8 ou 10 de novembro na Unidade I - (Metrô Paraíso), Rua Correia Dias, 318. O não comparecimento levará a cancelamento imediato da proposta. #Educação #Trabalho