Não se deixem impressionar ou intimidar por aqueles pouquíssimos ricaços que, querendo ganhar notoriedade, têm alardeado que estão deixando o Brasil por causa do resultado das #Eleições, por que além de isso não ter a menor importância, também é uma deslavada mentira e tudo o que terão serão mesmo os seus imerecidos 15 minutos de fama. E tenham certeza de uma coisa: na primeira dor de barriga séria que tiverem nos seus respectivos paraísos estrangeiros, correrão desesperados aos seios da pátria amada, que aí sim, será chamada de mãe gentil. Vejamos as coisas como elas verdadeiramente são, sem demagogia e falácias descabidas de quem só quer aparecer. Problemas há no mundo inteiro e nenhum país está isento de reformas a serem feitas em maior ou menor escala e profundidade em todos os níveis, e nem por isso a migração aumenta ou diminui por causa deste ou daquele homem ou mulher no poder, diga-se sempre de passagem por algum tempo. O que verdadeiramente está nas raízes da migração e imigração são sempre os interesses particulares e imediatos de cada um.

Estive observando alguns destes personagens que ameaçam abandonar o país e notei algumas particularidades dignas de nota: São de classe alta, portanto da elite, não têm compromisso com nada que não diga respeito a si próprios, portanto desinteressados pelo bem comum. Não aceitam o resultado das eleições, portanto anti-democráticos. Poderia ainda elencar uma porção de características negativas nestes descontentes, mas vamos ficar com isto que já basta para concluirmos que nada perdemos ao ignorá-los e rechaçá-los à sua insignificância.

Apenas para maior entendimento dos fatos recordemos que o maior reduto destes descontentes é Miami nos Estados Unidos, onde Aécio Neves teve 92% dos votos e Dilma apenas 8%, o que só por isto já mostra que eles já fazem parte da oposição há muito tempo e não são de forma alguma retirantes de êxodo por insatisfação com os resultados das eleições. Muitos deles possuem vidas divididas entre Miami e Brasil já como seu estilo natural de viver, possuindo interesses comerciais, industriais e financeiros nos dois países, o que desmonta mais ainda toda essa falsidade e este imbróglio de que se está abandonando o país. Mas se quiserem tudo bem o Brasil é só para quem o ama, portanto ame-o ou deixe-o! #Opinião