Chegou a hora. Ganha mais quem mais criativo for. Neste evento que ocorrerá, este ano, no dia 28 de novembro, teremos oportunidade de aprender muito com os especialistas em fazer negócios. É hora de despertar a criatividade. É o vale tudo para vender melhor. É a sexta-feira da competitividade, da #Inovação, do empreendedor, do consumidor, da oportunidade e quem está iniciando na arte de fazer negócios pode ter a oportunidade de aprender muito.

A capacidade de se reinventar é um dom que poucos sabem explorar. Perguntamo-nos, geralmente, como não tivemos uma determinada ideia quando nos defrontamos com alguns cases de sucesso.

Publicidade
Publicidade

Mas não basta ter uma boa ideia, é necessário saber vender sua ideia, seu produto. A inovação ocorre quando lançamos algo no mercado e temos a chance de obter sucesso. Saber fazer um bom marketing ou transformar algo ordinário em extraordinário aumenta as chances desse sucesso.

Os Estados Unidos lançaram o Black Friday para alavancar as vendas de varejo, identificando uma oportunidade no período entre o feriado de Ação de Graças e o Natal. Lá, é comum as pessoas passarem a noite em filas nas grandes redes de varejo. O Brasil resolveu adotar esta estratégia e, inclusive, no mesmo dia em que acontece em seu país mentor, após o feriado, acontece agora no Brasil.

O Black Friday da oportunidade pode oferecer vantagem tanto para o vendedor quanto para o comprador, mas é importante ligar o alerta.

Publicidade

O risco é grande. Talvez nem tanto para o vendedor, pois geralmente suas vendas são à vista ou asseguradas por administradoras de cartão, mas em caso de vendas parceladas e outros meios de pagamento, o risco da inadimplência é alto no momento em que se encontra a economia do país. No caso do comprador, é importante manter a cautela. Vale o alerta também para a segurança dos meios de pagamento e prazos de entrega do produto. Algumas empresas começam cedo, denominando de Pré-Black Friday, outras anunciam o ano inteiro. Os perfis nas redes sociais recebem mensagens instantâneas e para quem ainda usa e-mail, pode acessar sua caixa e se deparar com milhares de ofertas.

Inovação tecnológica

Com a ajuda da tecnologia, os órgãos de defesa do consumidor procurarão intermediar de forma online, punindo vendedores, principalmente se comprovadas a elevação de preços antes da oferta e enganosa queda (preço real) no dia D. O Sebrae-SP fornece um guia de sugestões aos empreendedores para melhor preparar a sua participação no evento.

Publicidade

As lojas virtuais também estão se apoiando cada vez mais nas soluções tecnológicas, provocando aperfeiçoamentos a cada ano. Diante de tanta oferta e procura, é natural que os sistemas fiquem sobrecarregados e o vendedor tenha que realizar gestão de fila e tratamento de reclamações em tempo real para não correr o risco de ser mal recomendado no mercado. Assim, graças ao bom uso das soluções tecnológicas, o consumidor acaba se protegendo e tem chances de sair ganhando. Vale a pena participar deste evento, até mesmo como espectador das inovações de negócio ou tecnológicas. Certamente novas ideias surgirão.