Nesta segunda-feira (10), a partir das 9:00, foi liberada a consulta ao penúltimo (sexto) lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2014. Ao todo, serão 2.146.926 beneficiados, incluindo os contribuintes liberados da malha fina nas declarações de 2008 a 2013.

O valor total deste sexto lote ultrapassa os R$ 2 bilhões, cujo crédito bancário será realizado no próximo dia 17 de novembro, nas contas informadas por cada contribuinte. R$ 84.723.702,42 serão direcionados aos contribuintes respaldados pelo Estatuto do Idoso, que possuam alguma deficiência física/mental ou ainda que sofram de moléstia grave.

Como saber se sua restituição já foi liberada

A consulta ao lote liberado pode ser efetuada por três canais diferenciados: via internet, pelo site da Receita Federal; via telefone, pela central de atendimento da Receita Federal no número 146; ou ainda através dos aplicativos disponíveis para smartphones iOS e Android.

Vale lembrar que os valores liberados ficam disponíveis no banco indicado previamente pelo contribuinte pelo prazo máximo de doze meses. Caso este período seja ultrapassado, é necessário solicitar a retirada via requerimento - pelo Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição - ou através do e-CAC (Centro Virtual de Atendimento da Receita, através da opção "Extrato do Processamento da DIRPF".

Ainda dá tempo de fugir da malha fina!

Para quem ainda está correndo da malha fina, visto que informou dados divergentes, é possível corrigir a declaração originalmente enviada: basta acessar o e-CAC, revisar e alterar as informações incorretas. Um simples erro de digitação pode trazer muita dor de cabeça para o contribuinte.

Recomendações para valores não creditados

Caso o contribuinte esteja na relação do lote em questão, mas não receba o crédito bancário, é necessário entrar em contato com a Receita e agendar o pagamento. O contato pode ser feito diretamente na agências do Banco do Brasil ou pelos telefones 4004-0001(para capitais) ou 0800-729-0001 (para demais localidades).

O sétimo e último lote será disponibilizado no mês de dezembro. Os lotes residuais, nos quais estão englobados as restituições dos contribuintes que caíram na malha fina e já corrigiram as declarações, serão liberados no mês sequente. #Negócios