Você faz o que gosta? Trabalha com aquilo que sempre sonhou fazer? Ou está insatisfeito com seu #Trabalho, mas precisa do mesmo e assim "vai levando" ?

Alguma pesquisas mostram como pessoas que trabalham com aquilo que realmente gostam alcançam um êxito maior, em relação aos que estão em atividades devido ao salário ou por outras razões.

Independente da atividade que se exerça, é considerável o número de profissionais que se dizem felizes e realizados com suas carreiras, quando são perguntados se fazem o que gostam.

Setores com grande número de indivíduos com esse perfil, observaram uma redução da rotatividade, de demissões a admissões.

Publicidade
Publicidade

Adoecimentos ocupacionais também foram identificados em pequeno número nesse público de profissionais felizes e satisfeitos.

Pensando nisso, algumas empresas estão elaborando campanhas e tomando iniciativas para tentar atrair e captar profissionais com esse perfil.

Cursos como: Direito, TI, Paisagismo, Design, entre outros, possuem grande número de profissionais com esse perfil, principalmente pela oferta sempre em alta no mercado de trabalho.

Infelizmente a grande maioria da população não está dentro desse perfil. Mas isso pode ser revertido através de uma reestruturação de carreira. Procurar uma consultoria para essa mudança de direção pode ser fundamental. Profissionais como um "coach" de carreira, psicólogos, podem ajudar a traçar novas diretrizes, tendo em vista o que a pessoa gosta de fazer e como direcionar seus esforços laborais para essa área.

Publicidade

O importante é estarmos bem e felizes, independente da nossa área de atuação. Profissionais com remuneração alta já procuraram refazer seus caminhos após identificar que a realização não poderia ser mensurada apenas em cifras.

As pessoas realizadas com a carreira geralmente apresentam menos stress, lidam melhor com as dificuldades cotidianas, trabalham de forma mais produtiva, inclusive em atividades multiprofissionais.

Trabalhar em equipe é o desafio de muitas áreas de atuação, e se os indivíduos forem pessoas frustradas profissionalmente, o rendimento poderá ser bem menor, se comparado a um grupo de pessoas completamente satisfeitas com suas escolhas profissionais. #Negócios