Uma moça franzina, 33 anos, estatura mediana, morena, nascida em São Paulo. Ela perdeu a mãe com 6 anos, morou com madrasta e depois com as tias e tudo parecia tão normal, como a vida de qualquer um, mas o destino brinca com as pessoas, já dizia "Chorão", e por motivo financeiro tiveram que vender a casa em SP e vir morar em Hortolândia, região próxima a Campinas.

Aluna do Colégio Ângelo Bortolo, veio a conhecer e  se apaixonar pelas letras, poesia e #Literatura com a professora Jacinta, mas só em 2000 veio a perceber o dom para a escrita. Nessa época fez sua primeira coletânea de poesias em "Tronco, Meu Senhor!". Nesse mesmo ano os jornais "Todo Dia" e "Tribunal Liberal" publicaram seus primeiros trabalhos: Tronco, meu Senhor e O que fazer?.

Seu gosto pela escrita era tão forte que não importava onde escrevesse, fosse em papel ou em pedaços de tecido, era surgir a inspiração e não deixar as palavras se perderem, assim Eunice Coelho escreveu seus #Livros à mão por muito tempo até o dia que seu irmão ensinou-a a digitar.

Publicidade
Publicidade

Trabalhava como balconista em um hipermercado de Campinas. Conheceu Hugo Olevario e Ivan de Lima que eram capista/diagramador e revisor, respectivamente. Numa festa, em uma conversa, veio à tona o sonho de menina, o desejo de publicar um livro com todos os seus poemas. Foi então que eles e Fernanda Jéssica a ajudaram com o registro, a revisão, a diagramação e a capa do livro, mas ainda era necessário o valor de R$ 2.000, 00 (dois mil reais) para a tiragem miníma de 500 exemplares, que ela conseguiu catando latinhas por três anos, com a ajuda de um parente.

Sempre sorridente e amiga, conseguiu a autorização do gerente de onde trabalhava para poder vender seus livros. Fez amigos e leitores apaixonados por sua obra. Através de amigos, conheceu sites onde pode publicar gratuitamente seus livros.

Publicidade

Hoje, não trabalha mais no mercado, mas tem notícias de clientes que perguntam por ela, querendo saber de outras publicações suas. Seu primeiro livro foi Lembranças Impostas pelo Tempo e recentemente publicou seu segundo livro,Laços Confinados.

São histórias assim que nos fazem acreditar que sonhos se realizam, pessoas do nosso dia a dia que estão ali tão pertinho e nem nos damos conta, mas que deixam um marco para acreditarmos que o nosso sonho também é realizável.

Diria Pablo Picasso: "O Sentido da vida é encontrar o seu dom. O Propósito da vida é dá-lo."