Administrar uma empresa não é apenas lidar com números relativos a lucros, despesas e orçamentos. É necessário interagir com os funcionários através de uma excelente gestão de pessoas, pois apenas dessa maneira é possível conseguir obter os melhores resultados. Para auxiliar o gerente e o setor de RH, é necessário criar um sistema de coordenação de funcionários. Entretanto, essa é uma tarefa complexa, pois envolve todo o setor administrativo. Veja a seguir 5 #Dicas para você implementar a gestão por competências na sua empresa.

Conhecer os funcionários

O bem mais valioso de uma empresa são os funcionários. Logo, conhecer bem cada funcionário é o primeiro passo para realizar uma gestão profissional e eficaz.

Publicidade
Publicidade

Dessa maneira, conforme o administrador conhece os colaboradores, as informações serão repassadas ao setor interno de RH, para que seja feito um mapeamento dos pontos fortes e fracos do trabalhador.

Competências dos funcionários

Após conhecer bem os funcionários, é necessário fazer um novo mapeamento para direcionar cada colaborador a uma função em que suas habilidades os tornem competentes para exercer o trabalho com eficácia, obtendo excelentes resultados.

A Gestão deve ser contínua, para que os funcionários que conseguirem os melhores rendimentos sejam transferidos para áreas mais complexas de produção. Assim, a competência de cada um será aproveitada da melhor maneira possível.

Dessa forma, a gestão por competências deve ser de responsabilidade do administrador geral e dos integrantes do setor de RH.

Publicidade

Entretanto, como essa função é complexa e dinâmica, uma excelente saída é delegá-la para profissionais treinados e capacitados, ou seja, uma espécie de terceirização da função de fiscalizar tanto a produção quanto os funcionários.

Reuniões

As reuniões de gestão de pessoas têm 2 funcionalidades: fazer a manutenção da boa administração de colaboradores e manter um contato próximo aos operários para que sintam a presença do gestor no dia a dia.

Logo, é recomendado que haja reuniões semanais e mensais. Dessa forma, haverá uma reunião em que todos os setores da empresa estarão presentes, sendo debatidos os resultados obtidos durante a semana. Outras reuniões específicas devem ser realizadas mensalmente, com cada setor da empresa, para que os funcionários sejam cobrados pelos resultados conforme o trabalho realizado.

É importante entender que a gestão de competências é diferente de administração dos números. É necessário estar disposto a ouvir as críticas e sugestões dos colaboradores.

Publicidade

Logo, a gestão é um relacionamento intenso entre funcionários e gestores.

Treinamentos

Com as inovações tecnológicas sendo lançadas em tempo real, nem sempre é possível exigir do colaborador que ele tenha pleno conhecimento sobre algum equipamento novo ou sistema atualizado. Por isso, as empresas investem em treinamentos contínuos, além da famosa reciclagem. Afinal, o valor do investimento para que o funcionário tenha conhecimento técnico é menor do que contratar um novo colaborador para exercer a mesma função.

Setor exclusivo de Gestão

As funções de gerente e gestor de RH já estão sobrecarregadas. Logo, impor a gestão exclusivamente a um desses setores da administração é um erro grave.

Portanto, uma ótima opção é criar um setor responsável apenas pela gestão de competência dos funcionários. Caso isso não seja possível, é recomendável contratar uma empresa especializada no ramo de gestão para auxiliar todo o processo. #Negócios #Opinião