Imprevistos acontecem. Isso é fato. Veja nessa matéria algumas dicas que podem te ajudar a poupar uma parte do salário no final do mês. Assim, caso aconteça algum imprevisto, como a perda de um emprego, pagamento de uma conta que não estava nos planos ou até uma multa indesejada, você não vai precisar apelar para o famoso empréstimo no banco.

Esses empréstimos bancários praticados no mercado costumam cobrar taxas exorbitantes e isso pode se transformar em uma bola de neve facilmente se não for contida.

Para aprender a poupar, é preciso ter disciplina. Muita disciplina. Registre todas as suas despesas fixas em uma planilha Excel.

Publicidade
Publicidade

Você obterá um valor que, obviamente deve ser menor do que seu salário mensal. Após isso, adicione uma despesa como sendo despesa fixa em torno de 20% dos seus vencimentos. Esse será o valor que você vai poupar por mês daqui para frente. Encare como uma despesa fixa mesmo, que não tem como ser ignorada. Ao final subtraia esse valor do seu salário. O que sobrar será o valor que você terá para gastar durante todo o mês.

O percentual de 20% do salário que você guardará todo mês deve ser aplicado em alguma opção de investimento com liquidez, ou seja, você deve ter acesso à essa quantia de forma rápida, como por exemplo a poupança.

Assim, caso você se depare com uma despesa inesperada, terá de onde tirar para pagar o valor sem precisar pedir dinheiro emprestado, seja para familiares ou a pior das suas opções: pedir ao banco.

Publicidade

Faça isso por seis meses e somente verifique o valor poupado de seis em seis meses, se possível. Talvez isso vai lhe ajudar a perceber que é totalmente possível passar o mês com um valor poupado e você não sentirá muita falta desse valor.

Especialistas indicam que é prudente poupar um valor mensal para imprevistos que necessitam de iniciativas imediatas, a serem depositadas em poupança e poupar uma outra parte do salário para investimentos a longo prazo como previdência privada, na qual você só terá acesso a esse dinheiro na sua aposentadoria.

É nesse mês de dezembro que costumamos fazer um balanço de como foi o ano que passou, quais nossas metas para o ano que vem, quais conquistas desejamos alcançar, lugares a conhecer, países a visitar, enfim, traçar novos planos para o ano que está para chegar.

Essas dicas podem lhe ajudar a fazer aquela viagem tão sonhada, sem ter que usar o seu décimo terceiro salário, pois se você poupou o ano todo e não precisou usar esse valor, poderá usar uma parte para satisfazer alguns desejos no início do próximo ano. Afinal ninguém é de ferro, não é mesmo? #AnoNovo2015 #Finança