Economia do #Trabalho procura entender o funcionamento e dinâmica dos mercados de trabalho assalariado. Os mercados de trabalho funcionam através da interação dos trabalhadores e empregadores. Economia do Trabalho olha para os fornecedores de serviços de trabalho (trabalhadores), as demandas de serviços de trabalho (empregadores) e tentativas de entender o padrão resultante de salários, emprego e renda.

Na economia, o trabalho é uma medida do trabalho feito por seres humanos. Ele é convencionalmente contrastado com outros fatores de produção, como terra e capital. Existem teorias que desenvolveram um conceito chamado de capital humano (referindo-se às competências que os trabalhadores possuem, não necessariamente o seu trabalho real). 

 Procura de trabalho é uma demanda derivada; ou seja, o trabalho de contratação não é desejado para seu próprio bem, mas sim porque ela ajuda na saída de produzir, o que contribui para a receita e, consequentemente, os lucros de um empregador.

Publicidade
Publicidade

A demanda por um montante adicional de trabalho depende da Receita Produto Marginal (MRP) e o custo marginal (MC) do trabalhador. O MRP é calculado multiplicando-se o preço do produto ou serviço final por produto físico marginal do trabalhador. Se o MRP é maior que o custo marginal de uma empresa, então a empresa vai empregar o trabalhador, pois isso vai aumentar o lucro. A empresa emprega somente no entanto até o ponto onde MRP = MC, e não só, na teoria econômica.

Existem diferenças salariais, em especial nos mercados de trabalho mistas e totalmente/parcialmente flexíveis. Por exemplo, o salário de um médico e um aspirador de porta, ocupada pelo NHS, são muito diferentes. Existem vários fatores a respeito deste fenômeno. Isto inclui o MRP (ver acima), do trabalhador. O MRP de um médico é muito maior do que a do líquido de limpeza da porta.

Publicidade

Além disso, as barreiras para se tornar um médico são muito maiores do que a de tornar-se um aspirador de porta. Para tornar-se um médico tem um monte de educação e formação que são caras e apenas aqueles que se destacam no meio acadêmico pode ter sucesso em tornar-se médicos. O limpador de porta exige, contudo, relativamente menos treinamento.

A oferta de médicos é, portanto, significativamente menos elástica do que a de produtos de limpeza do porto. A demanda também é inelástica como há uma grande demanda por médicos e assistência médica é uma necessidade, para que o SNS vai pagar salários mais altos para atrair a profissão.





#Negócios #Curiosidades