Os aposentados e pensionistas que gozam de benefícios previdenciários pagos pelo INSS devem estar atentos ao prazo para a renovação de senha – a chamada “prova de vida”, que expira no próximo dia 31 de dezembro. A medida é obrigatória e foi criada com o intuito de coibir possíveis fraudes no recebimento dos benefícios e o não cumprimento pode ocasionar a interrupção dos pagamentos.

Procedimento deve ser realizado diretamente no banco

Para realizar a renovação de senha, o segurado deve comparecer ao banco onde recebe o benefício (não é necessário procurar uma Agência da Previdência Social) apresentando um documento de identificação oficial com foto.

Publicidade
Publicidade

Segundo informações do INSS, os bancos estão informando os aposentados e pensionistas sobre a necessidade da atualização por meio de mensagens no caixa eletrônico e internet banking.

Apesar do prazo definido pelo INSS expirar no dia 31 de dezembro, é importante observar o fato de que as instituições bancárias não realizam atendimento ao público no último dia do ano. Na prática, então, o último dia para efetuar a “prova de vida” será na terça-feira, 30 de dezembro.

Procuração é permitida em alguns casos

Prevendo as situações em que o beneficiário não pode comparecer à agência bancária para a renovação da senha – nos casos de doença, impossibilidade de locomoção ou residência no exterior, o INSS permite a representação por procuração. Nesse caso sim, é necessário o prévio comparecimento do procurador a uma Agência da Previdência Social, para cadastramento junto à instituição.

Publicidade

Para o cadastro no INSS, o procurador deverá, além de portar o instrumento de procuração (que pode ser público ou particular) e os documentos de identificação dele e do beneficiário, apresentar um atestado médico comprovando que o aposentado ou pensionista está impossibilitado de se locomover (emitido nos últimos 30 dias) ou o atestado de vida emitido pelo consulado nos casos de residência ou viagem no exterior.

É importante que a renovação da senha seja efetuada dentro do período determinado, para evitar possíveis interrupções no pagamento do benefício. Findo o prazo, para voltar a receber o benefício será preciso comparecer a uma agência bancária. #Terceira Idade #Finança