Durante o ano de 2014, a carne de boi foi um dos produtos responsáveis por pressionar o orçamento familiar, em São Paulo. De acordo com o levantamento Custo de Vida por Classe Social, realizado pela FecomercioSP, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo, a carne bovina está 22% mais cara na comparação com 2013. Geralmente, a carne encarece 6% ao ano, mas 2014 bateu um recorde.

 Para a Fecomercio, a alta nos preços de deu por conta da seca que prejudicou a engorda do gado, visto que os pastos secaram.

 O levantamento Custo de Vida por Classe Social leva em consideração o Índice de Preços do Varejo e o Índice de Preços de Serviços.

Publicidade
Publicidade

Na apuração, verificou-se que mais de um terço dos aumentos foi no grupo de bebidas e alimentação. O segundo grupo com maior aumento em 2014 foi o de habitação, com alta de 6,73%.

 Se levarmos em consideração apenas dezembro de 2014, o custo de vida subiu 0.74% se comparado com o mês de novembro, que teve alta de 0.36%. O estudo mostrou que metade da renda familiar ficou comprometida com alimentação e bebidas, transportes e vestuário.

 As famílias que mais sentiram o peso dos aumentos foram as com ganhos mais baixos. Para a classe E, famílias que ganham até R$ 976,58, a alta nos preços atingiu 1,15%. Já na classe D, famílias que ganham entre R$ 976,59 e R$ 1.464,87, o aumento dos preços ficou em 1,18%.

 Para driblar a alta dos preços é necessário ser criativo e tomar cuidado para não se endividar.

Publicidade

Uma dica é trocar a carne bovina por opções mais baratas, como é o caso do frango. Outra dica importante é não comprometer mais que cinquenta por cento da renda familiar com os gastos fixos, pois além do aumento do custo de vida, a conta de energia também virá mais cara e pesará no bolso dos brasileiros. O reajuste nas tarifas de ônibus também deve causar impacto no bolso.

 Segundo a FecomercioSP, é provável que nesses primeiros meses de 2015, a alta nos produtos alimentícios continue, principalmente por conta do período mais chuvoso do ano e da seca em muitas regiões do Brasil. #Família #Pecuária