Falta de chuva, temperatura batendo os 35 graus, aliados ao aumento do poder de compra das classes C e D, até então menos favorecidas economicamente, fez explodir a venda dos aparelhos de ar condicionado durante o mês de janeiro nas cidades do Litoral Norte. Impulsionadas pelo forte calor registrado desde dezembro até agora, as vendas dispararam nas lojas do setor. É o que aponta uma pesquisa da maior rede de hipermercados do Brasil, que mostra aumento de 190% nas vendas no mês de janeiro se comparado ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a pesquisa, do total vendido, mais da metade - aproximadamente 75% - correspondem aos modelos mais modernos, os splits, de tecnologia chinesa, que refrigeram sem o barulho incomodo dos aparelhos tradicionais.

Publicidade
Publicidade

"Comprar um aparelho de ar condicionado foi o salto que faltava para nós. Ninguém merece passar por esse calor. Vamos usar para aumentar o conforto de nossos clientes", conta a cabeleireira Cleonice Resende, dona de salão que acaba de adquirir um split. Aparelhos desse modelo custam a partir de R$ 900.

A rede de hipermercados atribui esse aumento nas vendas ao parcelamento facilitado, diferentes opções de modelos e marcas, além das vendas pela internet e a "abrangência de uso do ar condicionado que, mesmo com a crise hídrica e possibilidades de racionamento de energia e água, continua maior do que a dos ventiladores", diz a pesquisa. No caso dos ventiladores, o aumento nas vendas foi de 25%.

Dicas

Quando comprar um ar condicionado, prefira os que têm o selo Procel de Economia de Energia.

Publicidade

Em tempos de crise, eles farão uma boa diferença na economia da conta de luz, principalmente durante o verão, quando o ar condicionado chega a "representar um terço do consumo de energia nas residências", explica o pneumologista Ubiratan de Paula Santos, do Incor (Instituto do Coração), em São Paulo. Ele alerta para o uso excessivo do aparelho, que pode ter consequências perigosas à saúde. "O uso de equipamentos para resfriar o ar pode favorecer a proliferação de fungos e bactérias que podem contribuir para o surgimento e agravamento de doenças respiratórias", diz o especialista.

Praia

No litoral norte paulista, em que as temperaturas máximas chegaram aos 38 graus na última semana, as três principais lojas de utensílios domésticos estão promovendo liquidação de aparelhos de marcas e potências diferentes para todos os gostos. A diferença de preço é mínima entre um e outro. Mesmo assim, o Procon diz para o consumidor não "abrir mão" de pesquisar.

Um modelo split considerado simples, com capacidade para refrigerar ambientes com aproximadamente 15 metros quadrados, sai por R$ 999. O parcelamento pode ser feito em até 12 vezes no cartão de crédito convencional ou nos cartões das lojas.

Foi o que fez a aposentada Odília Dias Santos, 60 anos, que acaba de comprar um aparelho de ar condicionado. "Graças ao investimento, consigo dormir tranquila nesses dias quentes". #Negócios