Um aumento considerável na tributação sobre a gasolina e o diesel foi anunciado para o domingo (1º) em todo o país. Segundo relatos da Secretaria da Receita Federal ao site UOL, a informação foi oficializada após o decreto presidencial 8.395, publicado no Diário Oficial da União na manhã desta quinta-feira (29). O acréscimo inicial será de R$ 0,22 no litro de gasolina e R$ 0,15 no litro de diesel.

A elevação no preço dos combustíveis é uma medida do governo para reequilibrar as contas públicas em 2015 por meio do reajuste na tributação nacional. De acordo com o site UOL, o ano passado foi prejudicial à economia do país devido à fraca arrecadação gerada pelas desonerações, ao baixo ritmo de crescimento econômico e ao aumento nos gastos em função do ano eleitoral.

Publicidade
Publicidade

Essa tentativa de compensar o desfalque nos cofres públicos é resultado da má administração pública e da recorrente prática de corrupção no país. Segundo o site G1, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anunciou que o governo espera arrecadar R$ 20,6 bilhões com alterações tributárias em 2015. O ministro também afirmou que os reajustes visam fortalecer a economia e incentivar investidores e empresários, "com o menor sacrifício possível".

Os impostos destinados a sofrer aumento imediato são o PIS e a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Já a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre a gasolina e o diesel deve subir após 90 dias, período necessário para sua implementação. O ministro da Fazenda esclareceu que, quando o aumento sobre a Cide entrar em vigor, o PIS e o Cofins devem sofrer redução.

Publicidade

Dessa forma, o governo espera arrecadar o total de R$ 12,18 bilhões com esses reajustes tributários.

Se a Petrobras não reduzir o preço aplicado às distribuidoras, o consumidor vai arcar com a diferença. A empresa petrolífera já anunciou na semana passada que deve repassar o valor dos impostos às distribuidoras, mantendo o preço líquido dos combustíveis. Segundo o site UOL, o preço da gasolina nas refinarias brasileiras está quase 70% acima do valores internacionais, conforme estatísticas do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE).

A elevação tributária entra em vigor no início de fevereiro, mas alguns postos de combustíveis já começaram a subir os preços. Os impostos incidem sobre vendas de refinarias para distribuidoras, mas o valor final apresentado nas bombas depende de cada posto. Para minimizar o impacto dessa medida, o consumidor precisa realizar uma boa pesquisa de preços antes de abastecer seu veículo. E quem sabe, assim, proteger o que ainda resta em seu bolso.

Saiba mais em : Aumento nas alíquotas de tributos afeta preço da gasolina e do financiamento imobiliário #Crise