A concorrência foi acirrada em frente a uma agência de recrutamento no interior de São Paulo, em Sorocaba. Na segunda-feira (2), cerca de 10 mil pessoas se concentraram para concorrer a 70 vagas ofertadas por uma indústria da cidade como auxiliar de produção.

Agentes de trânsito estavam presentes para manter organizado o local e evitar que o trânsito fosse interrompido. O atendimento ficou complicado para a agência, que distribuiu senhas e prolongou o cadastro até o dia 10 de fevereiro, de forma que todos pudessem ser cadastrados e concorrer às vagas.

Segundo o presidente da agência Mega RH, Walter Rosa Junior, a situação do país não é como se pensa, o que, segundo ele, é preocupante se deparar com 10 mil pessoas em uma fila atrás de uma colocação no mercado de #Trabalho.

Publicidade
Publicidade

Na atual conjuntura em que o Brasil se encontra, com inúmeras mudanças e tantas outras em andamento, é preciso se preocupar com a verdadeira situação  que o cidadão está se deparando e as dificuldades enfrentadas diante do mercado - e que talvez o que se propaga não seja o cenário mais favorável.

O grande número de candidatos que procuraram a agência deve-se pelo fato das vagas não exigirem experiência anterior, o que contribui para o grande número de pessoas interessadas. A única exigência para quem quiser se candidatar à vaga é ter concluído ou estar cursando o segundo grau. O número é alarmante e representa uma situação econômica não muito favorável em relação aos dados que são apresentados pelo governo, quanto ao crescimento do número de trabalhos no país.

As vagas foram apenas divulgadas no Facebook, o que assustou ainda mais os profissionais da agência.

Publicidade

Dados como nome da empresa, quantidade de vagas e salários também não foram divulgados. Isso significa que existem muito mais pessoas à procura de uma chance do que se pensa.

O problema pode ser ainda pior com as novas regras anunciadas pelo governo em relação ao seguro-desemprego, uma vez que os meses para o recebimento foram prolongados, tanto para pessoas no seu primeiro emprego quanto para trabalhadores mais experientes.