O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou nessa quinta feira, 26 de fevereiro, que já autorizou a Policia Rodoviária Federal a multar os caminhoneiros que ainda insistem em fazer bloqueios em rodovias federais.

Na quarta feira, 25 de fevereiro, a justiça havia determinado a liberação das estradas dos onze estados afetados com a #Greve dos caminhoneiros. Entretanto, a decisão não foi acatada pela maioria dos grevistas.

Até a tarde dessa quinta feira haviam noventa e sete estradas bloqueadas. O valor da multa irá variar entre R$5 mil e R$10 mil. Após a multa, a Policia Rodoviária vai repassar para o AGU (Advocacia Geral da União) o nome e dados dos motoristas, a fim de que sejam também processados pelo governo.

Publicidade
Publicidade

Ontem ocorreu uma reunião entre o governo, empresários e representantes dos trabalhadores, foi decidido que a Lei dos Caminhoneiros será sancionada sem vetos, conferindo diversos direitos à categoria, como não reajustar o óleo diesel por seis meses, tabela de frete, jornada de oito horas de trabalho diário e doze meses para o pagamento de caminhões financiados pelo programa social ProCaminhoneiro. A maioria dos representantes presentes na reunião aceitaram a proposta, diminuindo vinte e dois pontos de bloqueios.

Além da multa e do processo federal, a polícia está investigando denúncias de vários atos ilícitos que tem ocorrido próximo as paralisações, como de supostos caminhoneiros que tem parado pessoas nas estradas, as impedindo de prosseguir viagem.

Calcula-se que com a medida, até sexta feira todos os grevistas já tenham abandonado o protesto de paralisação, trazendo o país a normalidade.

Publicidade

Empresários do ramo alimentício e de eletrônicos já tem sofrido as consequências da paralisação, uma vez que legumes e frutas não tem chegado em seus comércios, bem como compras efetuadas em lojas físicas e virtuais estão com entregas atrasadas por conta dos caminhões das transportadoras que estão parados nas estradas, seja por vontade própria ou por conta da paralisação que impede veículos grandes de seguirem em frente.