O cartão de crédito é arma interessante aos consumidores, desde que usada com qualidade. As pessoas que querem pagar despesas no dia preferido, ou seja, na data que se aproxima o pagamento, sabem usar de forma inteligente.

Porém, quando o sistema de crédito deixa de ter o cuidado necessário por parte de quem consome, pode virar uma grande dor de cabeça. Conheça os principais pecados do cartão de crédito, conforme aponta o professor de finanças da FGV, Samy Dana.

Uso sem critério: Há pessoas que deixam de pagar a fatura no dia certo, mesmo com dinheiro disponível - o que de certa maneira representa um tiro nos próprios pés.

Publicidade
Publicidade

Especialistas indicam usar o cartão de crédito apenas em casos de emergência. Nesse sentido, os consumidores devem optar por pagar via débito, ou à vista, na grande parte dos casos. Atenção! O cuidado também precisa estar presente quando se trata de cheque especial, a segunda modalidade de crédito com maior incidência de juros no Brasil, que perde apenas para o cartão de crédito.

Custo-extra: Em termos gerais o custo da dívida está além do que a incidência de juros por atraso, fato que parte dos consumidores no mundo não se atém com cuidado. Há aqueles que apenas possuem olhos às taxas de fácil compreensão, como os seguros ou o valor a pagar à abertura de crédito, por exemplo. Embora a leitura pareça difícil, quem consome não pode deixar de ler o contrato para saber quais as cobranças extras ao contrair empréstimos para pagar dívidas.

Publicidade

Quitar depois de vencer: As evidências são claras quando o assunto é cartão de crédito. Quem se organiza e consegue pagar a fatura até a data do seu vencimento, tem no crédito um amigo. Por outro lado, pessoas que não quitam no prazo correto ganham o inimigo das finanças.

Compras juradas: Há propagandas de bens disponíveis no mercado que trazem anúncio de vendas sem juros. Porém, ao somar os valores das parcelas fica nítida a presença de maior quantia a pagar ao comparar com a oferta à vista - fique atento com este detalhe para não ter dor de cabeça com contas inesperadas no cartão de crédito. #Finança