Uma pesquisa recém-lançada do SustainAbility Institute, "Observem a Mudança: Como a Transparência pode impulsionar o desempenho", propõe uma solução para o estado um pouco parado de relatórios de sustentabilidade e transparência. A pesquisa destaca três elementos-chave que devem ser abordados a fim de obter o máximo valor de transparência e esforços de informação: materialidade, valorização das externalidades e integração. O que se segue é o primeiro de uma série de três partes que irão explorar esses elementos.

A maioria dos relatórios de sustentabilidade contêm grandes quantidades de informações sobre os impactos ambientais e sociais de uma empresa. Enquanto isso geralmente significa um aumento da transparência, também levou a longos relatórios, dispendiosas e pouco lidos. Os recursos destinados a recolha de dados e criação de narrativas em última análise não estão trazendo valor suficiente para as empresas e seus stakeholders. Como podemos melhorar esses esforços de #Comunicação e garantir que os dados poderosos e narrativas nestes relatórios são aproveitados para informar as decisões?

Empresas como a Fibria , PG&E , BASF e Novelis estão usando materialidade (tudo que estabelece um fato que transmite a idéia de concreto, não-abstrato ou mesmo, em um sentido mais amplo, relevância das informações evidenciadas, buscando fornecer segurança e confiabilidade no tangente à veracidade das informações constantes nas demonstrações examinadas em um tempo hábil) para criar esforços mais eficazes de transparência.

Publicidade
Publicidade

Materialidade - a priorização das questões mais importantes - orienta as empresas a recolher apenas as informações mais estratégica, moldando assim, relatórios eficazes concisas e oferecendo o potencial informar melhor estratégia.

Enquanto materialidade não é um conceito desconhecido para os profissionais de sustentabilidade, proponho que veja a materialidade de forma diferente : como uma ferramenta essencial para informar os esforços de transparência eficaz. Materialidade pode ser usada para criar concisos e esforços de transparência relevantes que se comunicam dados e histórias vitais para os interessados.

Pacific Gas & Electric a caminho da transparência

PG&E demonstra um exemplo de materialidade ajudando a moldar os esforços eficazes de transparência e de informação. PG&E tem alavancado materialidade para identificar 18 questões materiais, incluindo água e energia renovável, e integrá-los em sua estratégia corporativa. O processo robusto da empresa envolvia stakeholders internos e externos e avaliou as interconexões entre as questões materiais.

PG&E também envolveu sua equipe estratégica corporativa no processo. Na verdade, o seu mais recente relatório de responsabilidade corporativa está estruturado de acordo com questões materiais e oferece uma matriz de materialidade interativo onde os usuários clicam em questões específicas para entender melhor como eles se relacionam entre si, para a empresa e para seus stakeholders.

3 passos para uma melhor informação

1. Identificar questões materiais potenciais, vinculá-las ao modelo de #Negócios e operações e explicar o método utilizado.

2. Priorizar algumas questões selecionadas que são mais importantes para a empresa e seus stakeholders e mapeá-los ao longo da cadeia de valor.

3. Usar a materialidade para informar estratégia e relatórios esforços, envolvendo gestão de risco e equipes estratégia corporativa na maioria das questões materiais.

Mantenha um "olho no gato" e outro "olho no peixe"

Em longo prazo, vemos um futuro onde há apenas uma materialidade - apenas uma lista financeira, ambiental e questões socialmente relevantes que informam a estratégia da empresa e das partes interessadas na tomada de decisões.

Até que um estado de materialidade seja atingido, os melhores resultados serão derivados quando as empresas incorporarem questões materiais relacionadas à sustentabilidade em estratégia corporativa e em seus esforços internos e externos de transparência.