A crise econômica que aflige o Brasil neste ano está causando uma quantia muito maior de demissões dos funcionários de muitos ramos, então é bom ficar de olho nas empresas que mais demitiram em 2015 na hora de mandar seu currículo, pois se precisar escolher onde trabalhar é bom verificar isso também.

Conheça detalhes das empresas que mais demitiram em 2015

A primeira empresa nesta relação feita pela revista Exame.é a American Express, a qual vai cortar cerca de 4.000 postos de #Trabalho, que se refere a 6% do seu montante atual por ser uma base da sua reestruturação.

O grupo industrial Siemens pretende demitir cerca de 7.800 funcionários de suas empresas presentes em todo o mundo, sendo que com isso conseguirá economizar, de acordo com estimativas, cerca de 1 bilhão de dólares.

Publicidade
Publicidade

Já a Sony tem a expectativa de que entre o ano de 2015 e 2016 irá dispensar cerca de 2.100 pessoas que trabalham em sua sessão de celulares, em virtude dos resultados fracos que tem apresentado.

Ainda no ramo de telefonia celular, a Ericsson vai neste ano de 2015 demitir 2.200 pessoas nas suas unidades existentes na Suécia em áreas como a de pesquisa, desenvolvimento e fornecimento para obter até 2017 redução nos custos de mais de 1 bilhão de dólares.

Outra empresa nesta situação é a Target, que vai demitir 1.700 pessoas, além de ter deixado 1.400 cargos vagos sem reposição e fechar suas unidades no Canadá, tendo isso objetivo de garantir redução de custos.

Até a multinacional Coca-Cola está nesta lista porque pretende eliminar 1.800 cargos existentes em sua estrutura para economizar 3 bilhões de dólares até o ano de 2019, em virtude da redução de vendas de refrigerantes.

Publicidade

Mais algumas integrantes das empresas que mais demitiram em 2015 são a: DreamWorks - 500 demissões -, Bombardier - 1.000 demissões -, Oi - 1.070 demissões, Natura, Mercedes-Benz e outras.

Fique de olho nessas empresas na hora de enviar seu currículo e fazer uma entrevista, pois isso mostra que a concorrência nesses locais está cada vez mais alta e se manter ou até mesmo entrar em uma dessas empresas em 2015 exigirá muito mais qualificação. #Desemprego #Dicas