A globalização é um processo de integração cultural, socioeconômico, político e social visando diminuir as barreiras existentes entre os países. Eric Hobsbawm, um dos maiores historiadores da atualidade, afirma que globalização "é uma divisão mundial cada vez mais elaborada e complexa de trabalho; uma rede cada vez maior de fluxos e intercâmbios que ligam todas as partes da economia mundial ao sistema global.", de acordo com Hobsbawm.

A Globalização econômica teve como marco inicial no mundo a partir de meados do século XX com a III Revolução Industrial, também chamada de Revolução Técnico-Científica. Porém, o seu surgimento está ligado ao período das grandes navegações europeias do final do século XV e início do século XVI. E pode ser entendida como a ocorrência simultânea de três processos: a expansão extraordinária dos fluxos internacionais de bens, serviços e capital; o acirramento da concorrência internacional; e a crescente interdependência entre agentes econômicos e sistemas econômicos nacionais.

O primeiro processo diz a respeito sobre à expansão extraordinária dos fluxos internacionais de bens, serviços e capitais. Os empréstimos internacionais mais o investimento de portfólio aumentaram tiveram um aumento expressivo, passando de US$ 400 bilhões em 1987 para US$ 1,6 trilhões em 1996. A renda mundial teve um crescimento médio de 6,3%, enquanto as exportações de bens e serviços cresceram 6,8% e o estoque de investimento externo direto cresceu 12,8%, segundo o site Unctad.

O segundo processo é o acirramento da concorrência internacional. O acirramento da concorrência internacional não se pode ser dimensionado, pois não há referências a esse respeito. No entanto, a "agenda da competitividade" tem tido uma grande importância na definição das estratégias de desenvolvimento econômico e das políticas de relações exteriores, mostrando de fato, que existe uma concorrência cada vez maior no sistema mundial de comércio.

O terceiro processo é o da crescente interdependência entre agentes econômicos e sistemas econômicos nacionais. Conforme as exportações e as importações de bens e serviços tiverem um crescimento maior do que a renda nacional, o grau de abertura externa das economias nacionais aumenta.

A globalização, nos dias atuais, é liderada pelas grandes multinacionais, que se instalam em muitos países subdesenvolvidos a procura de matéria-prima abundante e mão de obra barata. #Negócios