O #Governo Federal decidiu aumentar os impostos sobre a cerveja, refrigerante, água, entre outras bebidas, em média de 10% a partir de maio. Foi publicado nesta quarta-feira (30), um decreto que regulamenta este novo modelo de tributação do setor de bebidas frias.

A lei 13.097 a ser regulamentada no próximo mês foi publicada em janeiro deste ano, com a expectativa de arrecadar aproximadamente R$ 868 milhões de reais a mais que ano passado. A Receita Federal afirma que as alíquotas atuais estavam paradas há anos, que as mudanças ajudam a controlar as contas do governo. Em explicação o 'fisco' afirmou explicando que a decisão de repassar essa alta dos tributos para os preços é independente de qualquer fabricante, e o órgão afirma que as mudanças foram feitas com frutos de conversar diretas com representantes do setor de bebidas.

Publicidade
Publicidade

Com novo modelo as alíquotas serão fixas, as bebidas frias sofrerão as seguintes alterações, pagarão 2,32% de PIS e 10,68% de COFINS na fabricação e na importação. As vendas em varejo passa a pagar 1,86% de PIS e COFINS em 8,54%. Para as cobranças na produção corresponderão IPI em 6% para as cervejas e 4% para as outras bebidas frias.

As empresas do ramo reajustarão e passarão estes aumentos para o mercado, e nós consumidores sofreremos mais um aumento nos gastos. Atualmente estamos vendo os aumentos de inúmeros produtos de consumo diário, sofremos com a inflação neste momento em que o país vive em uma #Crise que já não sabemos se é passageira ou se ainda vamos conviver com ela por muito tempo.

Está medida do governo tem objetivo que busca alternativas para reequilibrar as contas públicas e reconquistar o mercado que perde confiança neste momento.

Publicidade

E neste governo Dilma Rousseff serão aplicadas e preparadas novos aumentos de tributos sobre outros produtos que influenciam o nosso mercado de consumo. Só aguardarmos para ver até onde vamos conseguir ir com tudo isso, o que realmente esperamos é que o país volte a normalizar e controlar a alta inflação atual. #Comunicação