Aprovado por grande parte da base aliada no #Governo, a primeira vitória do reajuste fiscal altera o tempo de pedido à concessão de benefícios trabalhistas. Já nesta quarta-feira será votado as alterações do seguro-desemprego. Para a solicitação de seguro-desemprego o tempo mínimo de permanência no emprego passa de seis para doze meses. E para o trabalhador solicitar o abono salarial agora deverá permanecer no emprego por noventa dias, o tempo anterior correspondia a trinta dias.

As medidas apresentadas atingem diretamente o trabalhador que deverá aguardar mais tempo para solicitar seu benefício. A assistente administrativa de uma rede de supermercados na capital do Rio de Janeiro, Maria das Mercês Rezende (54) demonstra sua insatisfação com a aprovação da medida do reajuste fiscal.

Publicidade
Publicidade

"Não imaginava que esse governo fosse mexer nos nossos direitos. A cada dia que passa mais fica difícil ser trabalhador, pagar as contas que aumentam todos os anos. Agora, o pouco de direitos que a gente tem é tirado de nós pela presidente que fala que defende os trabalhadores, " afirma a auxiliar administrativa. #PT