Muitos donos de pequenas, e até de médias empresas, olham com uma pontinha de inveja para o sucesso que diversas empresas auferem em seu trabalho, na conquista e fidelização de clientes procurados porta a porta, em suadas caminhadas.

A venda direta oferece uma oportunidade para milhares ou milhões de pessoas, algumas desempregadas e que podem sair do tempo de vacas magras para um tempo de recuperação, onde podem receber boa remuneração. Mas para isto, é preciso um trabalho bem planejado e mais bem desenvolvido.

Primeiro é preciso lembrar que, ao adotar esta posição, não se está sendo nada inovador, existem mais de 4,5 milhões de revendedores cadastrados e que trabalham com diferentes produtos, aumentando a capacidade de ganho.

Publicidade
Publicidade

Pegue um caderninho e comece a anotar os requisitos pessoais para sucesso na área:

· Sua agenda deve ser muito bem organizada (prefira daquelas eletrônicas, que quando colocadas em seu smartphone, podem até falar);

· Seja gentil e sempre solícito a qualquer pedido do cliente;

· Conheça, não importa qual meio use para tanto, quais são as preferências do seu cliente, é a vontade dele e não a sua que vale na hora da venda;

· Trace metas sem ser muito ambicioso, mas que tenham que ser perseguidas para que sejam atingidas. Divididas em metas de curtíssimo, curto, médio e longo prazo;

· Esteja preparado para o inesperado (tanto para o lado bom, quanto para o lado ruim, por isto nunca gaste por conta o que conseguiu vender, um telefonema pode cancelar tudo);

· Faça sempre a sua lista de contatos no dia anterior ou na semana anterior (lembre das agendas inteligentes);

· Organize e prepare tudo o que vai utilizar.

Publicidade

Clientes não gostam de esperar que o vendedor vá até o carro, que está em um estacionamento distante, para pegar alguma coisa que esqueceu;

· Utilize uma técnica de dar a si mesmo algum prêmio por metas atingidas ou superadas e alguma punição (não seja muito bonzinho consigo mesmo) no caso de falhas no processo.

Quem diz tudo isto? Vendedores experientes e o pessoal do DSEF - Direct Selling Education Fundation e que podem ajudar (se não souber muito bem a língua de Shakespeare use o google tradutor, dá para compreender o resultado).

Em tempo, ele recomenda que, antes de entrar no assunto, é preciso saber o que é a venda direta, e, assim, coloca uma definição que deve ser guardada na algibeira de todo bom vendedor ou candidato a sê-lo: "A venda direta é um método de marketing e um sistema de comercialização de bens de consumo e serviços, baseado no contato pessoal entre vendedores e compradores, fora de estabelecimentos comerciais fixos". Simples assim. Agora que você já sabe o que é, e como proceder, mãos-a-obra é a recomendação que faltava. #Negócios