O Brasil teve nos últimos anos um crescimento do PIB abaixo das expectativas do próprio governo. Isso ocorreu pela baixa no desempenho da economia e essa desaceleração do crescimento acarretou numa baixa da expectativa da demanda e por conta disso um descrédito no governo por parte do mercado.

Hoje o país se encontra numa grande crise, onde o mercado de consumo está estagnado e com baixa procura de bens duráveis, pelo aumento nos juros, ocorrido por conta da inadimplência que está ocorrendo em parte pela facilitação que houve no crédito pelos juros baixos, causou uma falsa sensação de crescimento.

Com a crise hídrica pela falta das chuvas e com o encarecimento do preço para produzir a energia elétrica, o país está passando por um momento de ajuste, onde as empresas não estão investindo para expandir e o mercado consumidor reage com a diminuição do consumo pela perda do seu poder de compra das pessoas ocorrida pelo aumento nos preços.

Publicidade
Publicidade

O mercado terá que passar por um realinhamento de preços, por conta do aumento nos custos na fabricação dos bens de consumo e serviços, e esses terão que sofrer um ajuste para uma nova realidade econômica, onde o valor das mercadorias se alinharam com essa nova política de preços. Com a economia em retração e com o baixo nível de investimento de expansão, as empresas sejam públicas ou privadas estão na defensiva esperando o mercado reagir, mas o que está ocorrendo é que ninguém está consumindo, seja ele empresas ou pessoas, criando está estagnação no mercado.

Se todos (empresas e pessoas) não consumirem o que ocorrera é uma parada na demanda de todos os setores, onde as empresas não investiram pois não tem recursos e as pessoas não compram porque não possuem poder de compra, e qual a solução? O governo terá que investir e estimular o mercado como já está fazendo com o ajuste fiscal.

Publicidade

Uma maneira rápida de estimular e fazer a economia crescer é através do investimento na infraestrutura, porque ela atinge todos os setores, a base do mercado de trabalho e a maioria da mão de obra, atingindo as camadas sociais e com seus empregos gerados por este investimento, terão novamente seu poder de compra aumentado e também o consumo de produtos e serviços, girando assim a roda da economia.

E assim desenvolvendo todos os setores, pois havendo o consumo de produtos e serviços haverá também um aumento da economia e gerando assim recursos seja para as empresas pelo aumentos nas vendas e até para o governo com a arrecadação de impostos, tendo um crescimento econômico para fortalecer e aumentar o PIB. #Negócios #Comunicação